Radio Calema
InicioAngolaCidadãos radicados em França elogiam centralidade do Kilamba

Cidadãos radicados em França elogiam centralidade do Kilamba

Luanda – Um grupo de cidadãos angolanos radicados em França mostrou-se hoje, em Luanda, regozijado com a nova centralidade do Kilamba, onde efectuou uma visita guiada de quase duas horas.
A deslocação àquela infra-estrutura foi feita no âmbito de uma visita de nove cidadãos nacionais ao país (oito dias), a convite da Embaixada de Angola em França e do Consulado Geral em Paris.
Em declarações à Angop, Armando Pilartes, cidadão residente há mais de 30 anos naquela país europeu, mostrou se bastante satisfeito com o progresso que se regista na terra Natal, desde a conquista da paz, há dez anos.
“Estou bastante orgulhoso e admirado com o que acabo de ver. É sinal da existência de um grande esforço por parte do Executivo angolano na materialização deste projecto, que certamente é um benefício para todos nós”, comentou.
Por sua vez, Álvaro João, angolano igualmente radicado em França há mais de duas décadas, reconheceu o crescimento que se verifica no país, apontando a construção de infra-estruturas como o mais visível.

“Sinto-me feliz com esta visita que acabamos de fazer agora, pelo facto de a paz ter trazido realmente desenvolvimento para o país. Em dez anos de paz, o Governo angolano fez um grande empenho na construção e reconstrução de obras no domínio social, que seguramente vai favorecer a Nação angolana, depois de muitos anos de guerra”, disse.

A visita dos cidadãos radicados em França insere-se no programa de acompanhamento do regresso voluntário de angolanos naquele país europeu.
O programa inclui visitas à Zona Económica Especial, ao centro de produção da TPA em Camama, à Cidade Universitária Agostinho Neto, além de uma recepção do ministro das Relações Exteriores, George Chicoty.
A nova centralidade do Kilamba fica a cerca de 20 quilómetros da capital angolana e é formada, nesta primeira fase, por 115 edifícios, com três e 180 apartamentos, 48 lojas e dez quilómetros de estrada.
O projecto global contempla 710 edifícios, 24 creches, nove escolas primárias e oito escolas secundárias. Estão ainda previstos 50 quilómetros de estradas.
Fonte: Angop

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Se calhar esse grupo de Angolanos,estao a confundir que,kilamba pertence ao estado,mas quando tomarem conhecimento que foi construido com o dinheiro do petroleo e pertence a algum grupo de governantes,vao elogiar bem.
    Vamos elogiar por embelezar a cidade de luanda,mas gritariamos mais se fosse patrimonio do estado.

Responder a Bartolomeu Simaõ Cancelar resposta

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.