Portal de Angola
Informação ao minuto

Federação procura substituto para o técnico Aníbal Moreira

Depois do presidente de direcção da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Gustavo da Conceição, ter anunciado em diversas ocasiões que Aníbal Moreira tinha o lugar assegurado para orientar a Selecção Nacional sénior feminina de basquetebol nos Jogos Olímpicos de Londres, eis que a coordenadora para o basquetebol feminino da FAB veio a terreiro afirmar que o órgão reitor da modalidade está no mercado à procura de um técnico para o “cinco” nacional.

As declarações proferidas pela Maria Barbosa “Manu” à Rádio Cinco, no último fim-de-semana, surpreendeu não só os amantes da “bola ao cesto”, assim como Aníbal Moreira, técnico que ajudou a Selecção Nacional a arrebatar o seu primeiro título africano e o apuramento aos Jogos de Londres.

Analisando os dois discursos, pode-se depreender que o “boss” da FAB terá já mudado a sua opinião inicial, razão pela qual a ex-internacional angolana, hoje nas vestes de coordenadora para o basquetebol feminino, veio anunciar que o órgão que tutela a modalidade no país está à procura de um comandante para o cinco nacional, ou então, estamos perante aquilo a que se pode chamar falta de uniformização dos discursos dentro de uma instituição “aparentemente” idónea.

Penso que não há razões objectivas para que a direcção da FAB prescinda dos préstimos do técnico Aníbal Moreira, já que o referido técnico cumpriu com a meta estabelecida pela direcção da FAB que era a conquista do título africano, feito conseguido com todo brilho.
Aliás, costuma-se dizer que em equipa que ganha não se mexe. E se a FAB retirar Aníbal Moreira do comando técnico da Selecção Nacional estaria a cometer uma tremenda injustiça para com o técnico. E pelo discurso do técnico logo após as declarações da Maria Barbosa, deixou transparecer que a FAB não lhe tinha comunicado nada ao contrário, ou seja, continuava a ser o comandante da Selecção Nacional. As contradições na FAB afinal continuam.

Mundial sub 17
FAB remetida ao silêncio

A direcção da Federação Angolana de Basquetebol continua remetida ao silêncio no caso Carlos Júlio, árbitro que foi indicado pela Fiba-Mundo para ajuizar as partidas do Campeonato do Mundo de basquetebol na categoria de sub-17, competição a disputar-se em Julho do ano em curso, na Lituânia. O prazo estipulado pelo organismo que tutela a modalidade a nível do globo aos vinte e três árbitros notificados para estarem presentes no evento expirou a 25 do mês em curso.

Contactado pelo Jornal dos Desportos, Carlos Júlio, árbitro de categoria internacional, afirmou que continua à espera de uma informação plausível da direcção da Federação Angolana de Basquetebol. “Até agora, não tenho qualquer informação porque o senhor Tony Sofrimento não se encontra no país. O prazo para a reconfirmação terminou no último no dia 25 deste mês”, lamentou Carlos Júlio.

Apesar deste constrangimento, Carlos Júlio acredita que vai apitar o Campeonato do Mundo. “Apesar desta situação lamentável, tenho fé que a minha presença na Lituânia será um facto, porque nos anos anteriores aconteceram situações similares, ou seja, fazer-se a confirmação depois do prazo estipulado”. O Jornal dos Desportos tentou contactar o presidente de direcção, Gustavo da Conceição, a fim de prestar mais subsídios sobre o caso Carlos Júlio mas, mas fomos mal sucedidos.

Joel falha primeiro treino
da Pré-selecção Nacional

Dos cinco atletas que compõem o primeiro grupo quatro marcaram presença ontem no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela Desportiva para mais uma sessão de treino. O extremo base Joel Francisco foi o grande ausente na primeira sessão de treinos da Pré-selecção Nacional de sub-18, realizada na manhã de ontem, no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela Desportiva, na rota do torneio da zona VI de Joanesburgo, África do Sul, prova selectiva ao Campeonato Africano das Nações.

Apesar da chuva que se abateu nas primeiras horas da manhã de ontem sobre a capital do país, os comandados de Elvino Dias não se fizeram rogados e marcaram presença na sessão de treinos, virada para trabalhos de campo, depois de duas semanas e meia dedicadas ao trabalho de ginásio. Dos cinco atletas que compõem o primeiro grupo, quatro marcaram presença ontem no Pavilhão Anexo número dois da Cidadela Desportiva.

Trata-se de Sílvio Manuel, Rogério Kongo, Walter Costa e Mussa Kicassa. Joel Francisco, que também faz parte do grupo da manhã, não compareceu ao treino e nem apresentação qualquer justificação ao seleccionador nacional. Elvino Dias disse ao Jornal dos Desportos que não é normal Joel Francisco falhar os treinos, pelo que motivos escolares estariam na base da sua ausência.

“O Joel faz parte do grupo que treina no período da manhã porque ele estuda de tarde. Creio que hoje (ontem) teve aulas de educação física, daí o facto de não ter comparecido até porque não é norma neste grupo, os atletas faltarem de forma abusiva ao treino”, garantiu o seleccionador nacional.Durante cerca de duas horas, os quatro petizes, sob olhar atento de Elvino Dias e seus adjuntos, ensaiaram os lançamentos a curta e longa distância além de terem revisto alguns fundamentos técnicos e tácticos.

À tarde, com o grupo formado por 14 pré-convocados, o seleccionador nacional voltou a ensaiar os lançamentos de campo.
O seleccionador nacional disse que as condições de trabalho são as melhores possíveis. “Felizmente, a direcção da federação colocou todas as condições de trabalho à disposição do grupo”, disse o técnico. “Só temos de trabalhar a fim de materializarmos o nosso objectivo que é a qualificação ao Afrobasket de Moçambique”, finalizou.

NBA
Indiana troca passo a Miami

Os Indiana Pacers conseguiram uma importante vitória para as aspirações do franchise na Conferência Este na recepção aos Miami Heat (105-90). O grande destaque dos Pacers foram Danny Granger, que somou 25 pontos e 9 ressaltos, Darren Collison, 20 pontos, e Paul George, com um duplo-duplo 16 pontos e 10 ressaltos. LeBron James foi o melhor nos Heat, com 24 pontos e 9 ressaltos – Dwyane Wade contribuiu com 24 pontos e seis assistências. Para os Heat trata-se da segunda derrota seguida por diferença superior a 10 pontos, depois dos 87-103 em Oklahoma.

Chris Paul
lidera  vitória dos Clisppers

Sob a batuta do base Chris Paul e actuando em casa, os Los Angeles Clippers alcançou uma tranquila vitória na noite de segunda-feira sobre o New Orleans Hornets por 97-85. A equipa agora soma 28 triunfos e 21 derrotas, na quarta posição da Conferência Oeste. Já os Hornets, que venceram apenas 12 das suas 49 partidas até aqui, seguram a lanterna vermelha.

 

Fonte: JD

Também pode gostar

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »