- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Fernando Nobre diz-se menos crítico em relação a algumas situações em Angola

Fernando Nobre diz-se menos crítico em relação a algumas situações em Angola

O presidente da Assistência Médica Internacional (AMI) disse que é hoje menos crítico em relação ao défice de transparência e à salvaguarda dos direitos humanos naquele país.

Fernando Nobre, que nasceu em Angola e que já perdeu a conta ás vezes que esteve naquele país, envolvido em missões humanitárias, diz conhecer aquela terra como a palma das mãos.

Dez anos depois do fim da guerra e no dia em que o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, inicia uma visita ao país, Fernando Nobre mostrou-se menos crítico em relação a alguns problemas no país, argumentando que nos últimos anos a Europa o tem desiludido.

O presidente da AMI entende que a legitimidade europeia está beliscada, mas não ignora que é preciso saber fazer respeitar os direitos humanos, uma mensagem que deve passar com afeto e muita diplomacia.

Para Fernando Nobre, saúde e educação são caminhos que é preciso continuar a desbravar, num país em que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) per capita se revela enganador, porque não há distribuição de riqueza.

Fonte: Rádio TSF

- Publicidade -
- Publicidade -

ONG denuncia violência policial contra manifestantes

A polícia angolana confirma que reteve 13 participantes da marcha do desemprego em Luanda, no fim de semana, mas nega agressões. ONG Friends of...
- Publicidade -

Angola assinala dia nacional do trabalhador da saúde sob protestos da classe

Angola assinalou esta sexta-feira, 25 de Setembro, o Dia Nacional do Trabalhador da Saúde, em homenagem ao médico nacionalista Américo Boavida, que participou...

Irão apresenta novo míssil balístico naval com alcance de mais de 700 quilómetros

O novo míssil, chamado Zolfaqar Basir, foi apresentado neste domingo (27) pelo Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês). O míssil...

João Lourenço: Três anos de governação em Angola e vários “tiros no pé”

Recuo na implementação das autarquias, incumprimento da promessa dos 500 mil empregos e da formação de Governo inclusivo, são algumas críticas apontadas ao Presidente...

Notícias relacionadas

ONG denuncia violência policial contra manifestantes

A polícia angolana confirma que reteve 13 participantes da marcha do desemprego em Luanda, no fim de semana, mas nega agressões. ONG Friends of...

Angola assinala dia nacional do trabalhador da saúde sob protestos da classe

Angola assinalou esta sexta-feira, 25 de Setembro, o Dia Nacional do Trabalhador da Saúde, em homenagem ao médico nacionalista Américo Boavida, que participou...

Irão apresenta novo míssil balístico naval com alcance de mais de 700 quilómetros

O novo míssil, chamado Zolfaqar Basir, foi apresentado neste domingo (27) pelo Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês). O míssil...

João Lourenço: Três anos de governação em Angola e vários “tiros no pé”

Recuo na implementação das autarquias, incumprimento da promessa dos 500 mil empregos e da formação de Governo inclusivo, são algumas críticas apontadas ao Presidente...

Perito sugere reestruturação das Forças Armadas de Moçambique

O especialista em segurança Énio Chingotuane alerta que Moçambique reagiu tarde ao terrorismo. Por isso, defende a reestruturação profunda das Forças Armadas, mais investimento...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.