InicioEconomiaMinistro dos Transportes quer mais dinamismo nas obras de reabilitação dos caminhos-de-ferro

Ministro dos Transportes quer mais dinamismo nas obras de reabilitação dos caminhos-de-ferro

O ministro dos Transportes, Augusto Tomás, pediu sexta-feira, no Namibe, maior dinamismo aos empreiteiros das obras de recuperação dos Caminhos-de-Ferro de Moçamedes, com vista à sua conclusão dentro dos prazos previstos.

O ministro, que falava à imprensa no termo de uma visita de trabalho de cerca de quatro horas à província do Namibe, apontou a correcção das assimetrias regionais, o reforço da coesão social, territorial e regional do país como umas das vantagens da conclusão das obras.

Augusto Tomás garantiu que depois de todas as obras estarem concluídas, o sector ferroviário vai proporcionar o aumento do emprego e contribuir para o crescimento económico do país. Além disso, vai permitir a revitalização dos sectores da indústria, agricultura, pescas, agropecuária, entre outros, criando condições para a redução dos custos, através da circulação de pessoas e mercadorias naquela região sul do país. A bordo da locomotiva dos Caminhos-de-Ferro de Moçamedes, Augusto Tomás observou o nível de evolução física do projecto que vai ligar o Namibe à província da Huíla e do Kuando-Kubango. Aos responsáveis dos caminhos-de-ferro do Namibe deixou algumas instruções, resumidas na conclusão dos trabalhos relacionados com as telecomunicações, energia, e apetrechamento das estações.

O ministro constatou que as obras das estações de comboio podem não ficar concluídas todas ao mesmo tempo, uma vez que enquanto algumas se encontram já na recta final, outras vão ficar concluídas em finais de Março, Abril e Junho deste ano.

O presidente do conselho de administração dos Caminhos-de-Ferro de Moçamedes adiantou que os trabalhos na linha Namibe-Menongue estão a ser executados a 80 por cento. Daniel Quipaxe especificou que na linha Namibe-Menongue faltam apenas 40 quilómetros e que mais de 50 estações podem estar concluídas até Maio, estando a ser equipadas. Garantiu, ainda, ao Jornal de Angola, que a ponte sobre o rio Giraúl está concluída. As locomotivas, carruagens, vagões devem começar a chegar ao país entre Maio e Junho deste ano. Em Julho, devem estar criadas todas as condições para que o comboio possa circular entre Namibe e Menongue com toda a segurança. Daniel Quipaxe referiu que, em virtude da tecnologia ferroviária instalada ser de ponta e exigir conhecimentos actualizados, a direcção dos CFM está a recrutar jovens provenientes das universidades e que vivem nas diferentes localidades do Namibe e Lubango.

Fonte: Jornal de Angola

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.