- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Preço do petróleo fechou em alta

Preço do petróleo fechou em alta

Os principais contratos de petróleo fecharam em alta na sexta-feira, com a cotação do barril no Mercado de Nova Iorque (Nimex) a ultrapassar os 109 dólares pela primeira vez em nove meses.
O Irão foi a principal referência nesta sessão, depois da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) divulgar um relatório a revelar que o país avançou nitidamente com o seu programa de enriquecimento de urânio.
A AIEA também assinalou o fracasso da sua missão a Teerão, durante a semana, para tentar obter uma resposta do Irão às acusações de que está a desenvolver armas nucleares.
O revés nas negociações entre a agência e o governo iraniano aumentou as preocupações de que as crescentes tensões entre o Irão e o Ocidente culminem em conflito, levando as cotações do petróleo a acumularem fortes ganhos na semana, a fechar todos os dias no campo positivo.
A cotação do barril do petróleo Brent, negociado no mercado de Londres, fechou a 125,33 dólares no pregão de sexta-feira, uma alta de 1,19 por cento em relação ao último fecho do mercado. O contrato com vencimento em Abril, que apresenta maior liquidez no mercado de Nova Iorque, fechou cotado a 109,77 dólares por barril, configurando uma alta de 1,8 por cento em relação à semana anterior.
Também estiveram em destaque no pregão de sexta-feira os indicadores económicos dos Estados Unidos. A confiança do consumidor norte-americano superou as expectativas do mercado em Fevereiro, registando 75,3 pontos, de acordo com informações divulgadas pela Universidade de Michigan.  Uma compilação de estimativas feita pelo portal Briefing apontava para um patamar de 73 pontos.
Por seu turno, o mercado imobiliário dos Estados Unidos vendeu mais casas novas durante o mês de Janeiro do que as projecções previam, segundo informações publicadas pelo Departamento de Comércio norte-americano.  No período imediatamente anterior, o indicador apresentou 324 mil vendas, após uma revisão da divulgação inicial de 307 mil.

Fonte: Jornal de Angola

- Publicidade -
- Publicidade -

ONG denuncia violência policial contra manifestantes

A polícia angolana confirma que reteve 13 participantes da marcha do desemprego em Luanda, no fim de semana, mas nega agressões. ONG Friends of...
- Publicidade -

Angola assinala dia nacional do trabalhador da saúde sob protestos da classe

Angola assinalou esta sexta-feira, 25 de Setembro, o Dia Nacional do Trabalhador da Saúde, em homenagem ao médico nacionalista Américo Boavida, que participou...

Irão apresenta novo míssil balístico naval com alcance de mais de 700 quilómetros

O novo míssil, chamado Zolfaqar Basir, foi apresentado neste domingo (27) pelo Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês). O míssil...

João Lourenço: Três anos de governação em Angola e vários “tiros no pé”

Recuo na implementação das autarquias, incumprimento da promessa dos 500 mil empregos e da formação de Governo inclusivo, são algumas críticas apontadas ao Presidente...

Notícias relacionadas

ONG denuncia violência policial contra manifestantes

A polícia angolana confirma que reteve 13 participantes da marcha do desemprego em Luanda, no fim de semana, mas nega agressões. ONG Friends of...

Angola assinala dia nacional do trabalhador da saúde sob protestos da classe

Angola assinalou esta sexta-feira, 25 de Setembro, o Dia Nacional do Trabalhador da Saúde, em homenagem ao médico nacionalista Américo Boavida, que participou...

Irão apresenta novo míssil balístico naval com alcance de mais de 700 quilómetros

O novo míssil, chamado Zolfaqar Basir, foi apresentado neste domingo (27) pelo Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês). O míssil...

João Lourenço: Três anos de governação em Angola e vários “tiros no pé”

Recuo na implementação das autarquias, incumprimento da promessa dos 500 mil empregos e da formação de Governo inclusivo, são algumas críticas apontadas ao Presidente...

Perito sugere reestruturação das Forças Armadas de Moçambique

O especialista em segurança Énio Chingotuane alerta que Moçambique reagiu tarde ao terrorismo. Por isso, defende a reestruturação profunda das Forças Armadas, mais investimento...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.