- Publicidade-
InicioAngolaSomália: Reino Unido garante apoio

Somália: Reino Unido garante apoio

O primeiro-ministro do Reino Unido anunciou, em conferência de imprensa, em Londres, o apoio da comunidade internacional a um novo governo “representativo” na Somália, que substitui em Agosto as actuais instituições de transição.
A criação de um governo representativo na Somália foi um dos sete pontos da conferência sobre o futuro do país africano, realizada em Londres, em que participaram representantes de 40 países e de organismos internacionais.
O novo governo substitui em Agosto o actual governo de transição e vai ser formado em 30 por cento por mulheres, disse o primeiro-ministro David Cameron.
O chefe de governo britânico acrescentou que todas as regiões do país vão estar representadas no governo e advertiu que “deve estar limpo de corrupção”.
David Cameron sublinhou igualmente a importância de criar condições seguras no país para que o processo político possa prosperar.

Decisões da Conferência

Os participantes na conferência internacional de Londres sobre a Somália decidiram tomar medidas para combater a pirataria e o terrorismo no país, controlado em boa parte pela milícia Al Shabab.
Os participantes decidiram igualmente a criação de um conselho de gestão financeira para garantir que os activos do país africano sejam investidos no bem comum.
Outro acordo alcançado na conferência foi a aprovação, por parte da Organização das Nações Unidas, para uma ampliação dos efectivos da missão da União Africana na Somália (Amisom), de 12 mil para 18 mil soldados. A criação de um centro de inteligência nas Seychelles encarregado de recolher informações também foi decidida no encontro de Londres.
Em relação à pirataria, os participantes decidiram aumentar a coordenação para deter os movimentos financeiros dos piratas e obter dados para processá-los e trabalhar para ampliar a jurisdição onde os suspeitos podem ser processados, na Tanzânia, nas Seychelles e nas Ilhas Maurícias.
Também foram feitos acordos para a estabilidade e a recuperação do país, com ajudas previstas para o desenvolvimento das regiões, e para supervisionar a evolução política e económica através do grupo de contacto sobre a Somália, e sobre ajuda humanitária.

Ajuda humanitária

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, anunciou que os EUA vão fornecer 64 milhões de dólares em ajuda humanitária para a região do Corno de África.
Depois da Conferência de Londres decidir aumentar a luta contra os rebeldes shebabs, vários guerrilheiros islamitas morreram ontem num ataque com míssil contra um veículo no sul da Somália, anunciou uma fonte do governo da Somália. Segundo moradores, o míssil foi disparado por um avião teleguiado contra um veículo que pertencia aos rebeldes islamitas shebab. Entre os mortos estão combatentes estrangeiros.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.