- Publicidade-
InicioCulturaColectivo de teatro Henriques Artes estreia a peça "Fragrância de amor"

Colectivo de teatro Henriques Artes estreia a peça “Fragrância de amor”

O grupo de teatro Henrique Artes estreia hoje, às 20h00, no salão multiusos da ex-Liga Africana, em Luanda, a peça “Fragrância de amor”, baseada numa história romântica que nasce no meio de uma mentira.
A obra, que volta a ser apresentada amanhã, no mesmo local e horário, narra a astúcia de um homem que finge ser cego para sobreviver através da mendicidade, sem imaginar que isso vai dar origem à descoberta do grande amor da sua vida.
Com a duração de uma hora, a peça tem como cenário a cidade de Lille, no norte de França, e é interpretada pelos actores Sílvio Emerson, Naed Branco, Marisa e Erikssama, nos papéis de François, Florrence, Marrilorr Meury e Marrilorr, respectivamente.
Flávio Ferrão, coordenador do colectivo Henrique Artes, disse ao Jornal de Angola que “Fragrância de Amor” se inspirou no cancioneiro e em vários aspectos culturais da França.
“Ao longo da peça, os actores tentam representar a forma característica de os franceses se expressarem em português, com algumas pinceladas em francês e depois uma repetição para o público entender”, adiantou.
A peça permite concluir que em qualquer relação entre as pessoas deve sempre prevalecer a verdade. De acordo com Flávio Ferrão, com este trabalho, o grupo Henrique Artes pretende enaltecer, sobretudo, aquelas pessoas que acreditam e primam sempre pelo amor.  Com vários projectos para 2012, o colectivo está já a trabalhar na sua próxima peça, que tenciona apresentar no próximo mês de Julho.  Do conjunto de prémios já conquistados pelo Henriques Artes destacam-se os prémios de teatro, em Luanda, com a peça “Meu enigma”, em 2004, e melhor encenação em 2008, com a peça “Côncavo e convexo”.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.