InicioAngolaPolíticaFilhos do «Mano Mais Velho» exigem suposta riqueza do pai

Filhos do «Mano Mais Velho» exigem suposta riqueza do pai

Notícias postas a circular, nos últimos dias, em certos meios políticos da cidade de Luanda, dão conta de um suposto descontentamento dos filhos do fundador do partido do Galo Negro, Jonas Savimbi, contra a actual direcção do partido, por razões financeiras.

De acordo com informações chegadas ao Semanário Angolense, os «irmãos Savimbi» estão descontentes com a postura de alguns dirigentes de peso da UNITA, especialmente o seu presidente, Isaías Samakuva, a quem acusam de se terem apoderado de avultados valores alegadamente deixados pelo seu falecido progenitor e de não «abrirem o jogo».

Para além da mala de dinheiro e de grandes quantidades de diamantes, supostamente capturados pelas Forças Armadas Angolanas, aquando da morte de Savimbi e que já foi motivo de manchetes da Comunicação Social angolana e não só, os filhos de Savimbi, residentes em Luanda, dizem que o seu pai terá deixado depositado em alguns bancos internacionais grandes somas monetárias que eram do conhecimento de alguns dirigentes que hoje se encontram na liderança do partido.

De acordo com a fonte do SA, essas somas terão sido movimentadas e não se sabe quem terá beneficiado delas. Para além das contas bancárias, Savimbi terá deixado também em alguns locais no interior do país, devidamente escondido, algum pecúlio em diamantes e dinheiro, que pode estar a ser usado por alguém, sobretudo por aqueles que mereciam a confiança do malogrado líder, com realce para generais.

A fonte disse ainda que os descendentes de Savimbi, que pretendem resgatar a riqueza deixada pelo pai, estarão a arregimentar apoios para a sua causa entre os militantes e simpatizantes da UNITA em diversas províncias, estando neste momento uma reunião prevista para Benguela, onde já se encontram algumas pessoas interessadas no assunto idas de Luanda.

Alcides Sakala, porta-voz do Galo Negro, contactado a propósito por um jornalista do SA, disse que tais informações são infundadas, uma vez que não há qualquer movimentação dos filhos de Savimbi neste sentido. Disse que a direcção do seu partido já teve conhecimento de tais rumores, que teriam já sido veiculados por um outro jornal de fim-de-semana, que não citou, mas aos quais preferiu ignorar pura e simplesmente, por não terem um pingo de verdade.

De resto, como garante, Jonas Savimbi não deixou dinheiro nenhum que possa ser alvo de tais exigências, seja em Angola ou no estrangeiro. «É tudo mentira», disse o porta-voz da UNITA.

Fonte: Semanário Anglense

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.