InicioAngolaRegiõesPolícia desmantela quadrilha no Kwanza-Norte

Polícia desmantela quadrilha no Kwanza-Norte

O comando provincial da Polícia Nacional no Kwanza-Norte desmantelou na sexta-feira uma rede de quatro assaltantes menores de 18 anos que, na madrugada de quinta-feira passada, arrombaram uma pensão em Ndalatando, onde furtaram electrodomésticos, computadores, botijas de gás e outros utensílios domésticos.
A polícia informou que a rede cometeu vários roubos e violações sexuais a menores de idade, e actua principalmente em estabelecimentos comerciais e moradias.
Adolfo Mateus Afonso, de 18 anos de idade, tido como líder do grupo, é acusado de cometer um assalto a uma viatura nos arredores da cidade, da qual retirou 30 mil kwanzas. “Deram-me a pista que o dono do carro tinha uma pasta com algum dinheiro dentro da viatura. Como precisava de dinheiro para a compra de um par de ténis novo e pagar a escola, eu e três amigos partimos o vidro, apontámos ao proprietário uma faca e retirámos o dinheiro”, narrou o jovem.
Pedro Venâncio, de 16 anos, estudante da escola Samora Moisés Machel, revelou que pratica crimes pelo facto de não ter apoio familiar para comprar o que necessita. Explicou que usa o dinheiro obtido através de assaltos para a compra de álcool, roupa, calçado e frequentar a discoteca. Por causa desta prática, esteve preso duas vezes.
Segundo Pedro Venâncio, o grupo não age de forma isolada, pois conta com informadores que dão pistas e contou que o negócio mais viável é a venda de botijas de gás butano roubadas. Domingos Pedro Lacero, também de 16 anos, mais conhecido por Jonny, foi acusado por várias vizinhas de ter estuprado uma menor de 11 anos. Pesa ainda uma acusação de assalto à casa de uma vizinha em pleno dia, onde retirou parte do mobiliário, quando a dona da casa estava no funeral do pai dos filhos.
O Comando Provincial da Polícia no Kwanza-Norte tomou conhecimento de 18 crimes de natureza diversa, todos esclarecidos com a detenção de 12 cidadãos.
O porta-voz da Polícia Nacional, Gaspar José, disse que houve nove ofensas corporais voluntárias, dois roubos e uma tentativa de furto. O município do Cazengo registou 11 casos, Cambambe e Lucala dois, Golungo-Alto, Ambaca e Samba-Cajú um cada. Durante o período em referência, foram realizadas buscas dirigidas que permitiram a captura de 17 cidadãos, implicados em furtos, violações, ofensas corporais e roubos no Cazengo.

Fonte: Jornal de Angola

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.