InicioAngolaJuventude religiosa mobiliza mais de um milhão de eleitores

Juventude religiosa mobiliza mais de um milhão de eleitores

O Fórum Nacional da Juventude Religiosa (FNJR), que congrega milhares de jovens crentes, pretende mobilizar mais de um milhão de cidadãos até ao fim do processo de actualização e registo eleitoral, marcado para 16 de Abril. Com essa cifra, a ideia será ultrapassar os 800 mil sensibilizados na primeira fase, que decorreu de Julho a Dezembro de 2011, segundo informou o seu presidente, reverendo Antunes Huambo, em conversa com O PAÍS, à margem de um encontro de concertação deste órgão realizado esta semana em Luanda.

Segundo o religioso, “ é respondendo ao apelo do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, para os cidadãos afluirem mais aos postos de actualização e registo eleitoral, nesta segunda fase deste processo iniciado a 5 de Janeiro, evitando fazê-lo no último dia ”, que a instituição que dirige redobrou os seus esforços para mobilizar mais potenciais eleitores .

“Queremos dar continuidade ao trabalho que já temos vindo a fazer desde o ano passado, respondendo ao apelo do Chefe de Estado, e enquanto fórum juvenil ligado às igrejas, vimonos sensibilizados para colaborarmos com as nossas autoridades”, explicou Antunes Huambo, reforçando que o trabalho está sendo feito nas igrejas, escolas e em locais de maior concentração populacional, sobretudo nos mercados e feiras, em todo o país. “É nestes locais onde estamos a expandir a mensagem para que as pessoas se dirijam aos locais de registo eleitoral”, precisou.

Segundo o interlocutor, “cada pastor, cada jovem, cada crente, está orientado a transmitir, na sua paróquia, centro evangélico, aldeia, cidade, quimbo ou em qualquer lugar, a mensagem às pessoas sobre a importância de actualizarem e fazerem pela primeira vez o seu registo eleitoral” para participarem activamente no próximo pleito eleitoral. Nesta senda, atendo-se ainda às declarações da fonte, a máquina mobilizadora está já em marcha e há indicadores de que os números pretendidos poderão ser alcançados. “Se não houver empecilhos, vamos atingir essa meta”, prometeu.

Antunes Huambo assegurou que, à semelhança do ano passado, Huambo, Benguela, Huila, Uíge, Malange e Luanda deverão fornecer maior número de eleitores, não só pela sua densidade populacional, mas também por albergarem maior número de congregações religiosas reconhecidas e não reconhecidas, as quais constituem o fórum. Indicou que no ano passado a província do Huambo mobilizou 400 mil jovens, secundada por Luanda com 376 mil e Bengo com 76 mil.

O responsável juvenil mostrouse confiante de que as estatísticas do ano passado serão suplantadas, referindo que dispõe de dados dos seus “homens no terreno” que indicam que até 16 de Abril o propósito será alcançado. “ Há trabalho e a nossa mensagem está a ser ouvida e cumprida pela nossa população, principalmente a juventude que consideramos como um dos alvos desta actividade, já que ela representa a força motriz de qualquer nação”, apontou .

Embora haja adesão de uma considerável moldura humana, que tem estado a responder ao apelo do FNJR, ainda assim, o pastor Antunes Huambo defende que é necessário o envolvimento de mais activistas cívicos e políticos para reforçar a mobilização dos cidadãos em idade de votar no próximo pleito eleitoral. Na sua opinião, “se houver o envolvimento de mais actores sociais e políticos nesta missão, acredito que o processo de actualização e registo eleitoral poderá terminar antes do tempo, e seria muito bom, porque daria tempo para fazer-se outras coisas atinentes ao próprio processo”.

Reconheceu que o trabalho que tem sido desenvolvido por outras organizações, que não a sua, tem sido muito positivo, mas é necessário que se faça mais para o benefício dos próprios angolanos e da normalização institucional. “Ficamos muito tempo sem eleições, depois das primeiras realizadas em 1992, mas que tiveram um desfecho negativo. Houve um conflito pós-eleitoral protagonizado pelo partido que perdeu. Fez-se um outro pleito em 2008, e com este que se avizinha, vamos dar um outro perfil ao nosso país, politicamente falando”.

Fechar com pompa e circunstância

Para a fonte, o Fórum Nacional da Juventude Religiosa está apostado em sensibilizar o maior número possível de potenciais eleitores antes de 16 de Abril, para encerrar com “pompa daniel miguel CaRlOS auguSTO JaCinTO FigueiRedO Revendo Antunes Huambo, presidente do Fórum Nacional da Juventude Religiosa (FNJR) e circunstância” o desafio ao qual se propôs, enquanto organização juvenil que tem dado o seu contributo em várias acções de carácter social, onde é chamada para exercer o seu papel.

“Pretendemos que isso ocorra. Estamos determinados em prosseguir com esta singela contribuição e no final que saiamos todos a ganhar para o bem da democracia ”, preconizou.

Avançou que o FNJR vai prosseguir com mais acções no que toca à educação cívica dos cidadãos sobre a sua participação no próximo pleito, estando para o efeito agendadas mais reuniões com representantes provinciais que poderão decorrer entre finais de Abril ou princípios de Maio. “ Esses encontros fazem parte da estratégia do nosso trabalho interno. Tivemos algumas reuniões recentemente na Casa da Juventude, em Viana, outra em Cacuaco e a mais recente no município de Luanda ”.

Culto de acção de graças a Deus

Antes, essa associação juvenil, sem fins lucrativos e com um pendor meramente eclesiástico, vai realizar um culto de acção de graças a Deus, em Março, em homenagem à mulher angolana, cuja acção enquadra-se no “Março Mulher”. Segundo o pastor Huambo, o evento, a realizar-se no Estádio Nacional da Cidadela Desportiva, prevê reunir mais de 20 mil cidadãos.

Para a concretização deste evento, está-se a criar as condições necessárias( logística, transporte e de carácter técnico), devendo participar jovens de todo o país.

Este será o primeiro culto de acção de graças a ser organizado por este fórum, em homenagem à mulher angolana, desde a sua fundação há cinco anos. Já realizou vários em parceria com outras associações juvenis e não só, sobretudo para a pacificação dos espíritos, já nesta fase em que o país alcançou a paz.

Fonte: O Pais

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.