- Publicidade-
InicioAngolaAngola está confiante nos resultados do encontro sobre radiocomunicações

Angola está confiante nos resultados do encontro sobre radiocomunicações

Angola está confiante que os resultados da Conferência Mundial de Radiocomunicações, que decorreu em Genebra (Suíça), vão contribuir para o aumento das capacidades comprovadas da União Internacional de Telecomunicações (UIT) na sua missão de facilitar o acesso equitativo e uso racional dos recursos do espectro de radiofrequência e das órbitas de satélites geostacionários.
Esta foi a conclusão dos membros da delegação angolana que participou na reunião que começou no dia 23 de Janeiro.
O encontro passou em revista o regulamento das radiocomunicações, um tratado internacional que rege a utilização do espectro de radiofrequência e órbitas de satélites, com implicações à escala mundial, para os responsáveis políticos e para os reguladores.
Os participantes indicaram que Angola, como um país em desenvolvimento, vai beneficiar desta experiência para auxiliar na prevenção e resolução de casos de interferências prejudiciais, com vista a garantir a eficiência de todos os serviços de radiocomunicações.

Progressos notáveis

Nos seus esforços para cumprir os objectivos e metas da Cimeira Mundial da Sociedade de Informação, da Cimeira Conectar África e outros importantes fóruns, Angola tem registado um progresso notável e nível social e económico para o qual tem contribuído favoravelmente o sector das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). O Executivo tem investido em projectos de infra-estrutura nacional em banda larga assente em fibra óptica, na modernização da administração pública, no fomento da criação da indústria e mercado da teledifusão no quadro da estratégia da migração digital e criação de parques tecnológicos.

Tecnologias de informação

Durante a reunião de Genebra estiveram também em análise a revisão do regulamento das radiocomunicações, tendo em conta a crescente convergência de serviços de radiocomunicações, devido à rápida evolução das tecnologias de informação e comunicação, a gestão de posições orbitais de satélites e de frequência radioeléctricas associadas. A delegação angolana ao encontro foi chefiada pelo representante permanente de Angola junto dos Escritórios das Nações Unidas em Genebra, embaixador Apolinário Correia, e integrou o presidente do conselho de administração do Instituto Nacional de Comunicações (INACOM), Pedro Mendes de Carvalho, e técnicos do Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação e da missão diplomática.
Angola tem feito muitos progressos no domínio das tecnologias de informação e comunicação a nível regional.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.