- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Regiões Negligência leva crianças a viverem sem identidade

Negligência leva crianças a viverem sem identidade

A necessidade de reduzir, ou até mesmo pôr fim, ao número de crianças sem identidade, levou o Ministério da Justiça a desenvolver o projecto “Crescer angolano”, cuja finalidade é promover o registo de crianças, logo após o nascimento. Apesar do projecto vigorar há mais de dois anos, muitas são as que vivem vários anos sem identidade civil. Para os pais que falham o registo dos filhos nas maternidades, fazê-lo nas conservatórias acaba por se tornar uma tarefa difícil, o que por vezes os leva a desistir. Os motivos avançados são vários, mas o principal está ligado às enchentes com que se deparam nos referidos serviços.

Bebeca é uma criança que nasceu numa das maternidades de Luanda e que passado um ano continua sem registo de nascimento. A mãe do pequeno lamenta a situação em que se encontra o filho e não se descarta das culpas. Teodora Lundaji, que teve a primeira oportunidade para registar o filho no dia em que obteve alta da maternidade, sustentou que na altura em que Bebeca nasceu, tanto ela como o marido não se faziam acompanhar de documentos de identificação.

Teodora Lundaji não quer que o seu exemplo seja seguido. Mais do que isso, Teodora reforça a ideia que o registo à nascença é uma boa forma de se reduzirem os problemas que muitos pais encontram quando decidem registar os filhos nas conservatórias.

O Jornal de Angola apurou que o registo de um bebé na maternidade pode ser feito num prazo útil de 15 dias após o nascimento, mas, passado esse período, tem de ser feito numa conservatória. Mesmo assim, nas diversas maternidades onde o projecto está implantado não tem havido boa adesão. Muitas mães, assim que têm alta, rumam para casa sem a preocupação de antes registarem os seus filhos. Nalguns casos, por costumes que são característicos a alguns segmentos da população.

No fundo, são aspectos que, juntando à falta de Bilhete de Identidade de um dos progenitores, ou até mesmo de ambos, contribui para que não se faça o registo. Os dados estatísticos da Maternidade Augusto Ngangula apontam para uma média diária de 50 a 60 partos, dos quais apenas 10 a 11 crianças são registadas. Técnicos ligados ao sector da Justiça consideram este facto como um dos que concorrem para que haja cada vez mais crianças sem cédula de nascimento e realçam que o registo nas maternidades ajuda a descongestionar as conservatórias, que também prestam outros serviços a públicos de todas as idades.

Fonte: Jornal de Angola

- Publicidade -
- Publicidade -

Que terceiro Presidente queremos?

Quando, há três anos, assistimos à primeira grande transição geracional do poder em Angola, para trás a história registava a passagem por aqui de...
- Publicidade -

Caso São Vicente: PGR confia na recuperação do dinheiro e admite ouvir personalidades da Sonangol

A Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola assegura que tudo está a fazer para recuperar os 900 milhões de dólares congelados na conta...

Ministério Público quer agravar pena de prisão a “Zénu” dos Santos e co-acusados

O Tribunal Supremo (TS) de Angola terá que decidir se vai agravar ou aliviar as sentenças impostas aos acusados no “processo dos 500 milhões”. O...

Sociedade civil e partidos extra-parlamentares estão “vigilantes” com a criação da frente patriótica

O Ex-secretário Executivo do Comité Intereclesial para a Paz em Angola (COIEPA), reverendo Ntony Njnga, felicitou a iniciativa de se criar uma Frente Patriótica...

Notícias relacionadas

Que terceiro Presidente queremos?

Quando, há três anos, assistimos à primeira grande transição geracional do poder em Angola, para trás a história registava a passagem por aqui de...

Caso São Vicente: PGR confia na recuperação do dinheiro e admite ouvir personalidades da Sonangol

A Procuradoria Geral da República (PGR) de Angola assegura que tudo está a fazer para recuperar os 900 milhões de dólares congelados na conta...

Ministério Público quer agravar pena de prisão a “Zénu” dos Santos e co-acusados

O Tribunal Supremo (TS) de Angola terá que decidir se vai agravar ou aliviar as sentenças impostas aos acusados no “processo dos 500 milhões”. O...

Sociedade civil e partidos extra-parlamentares estão “vigilantes” com a criação da frente patriótica

O Ex-secretário Executivo do Comité Intereclesial para a Paz em Angola (COIEPA), reverendo Ntony Njnga, felicitou a iniciativa de se criar uma Frente Patriótica...

EUA contrabandeiam petróleo para fora da Síria durante a noite em 35 camiões-cisterna, diz mídia

A região do nordeste da Síria contém a maior parte das reservas de petróleo do país e é também o território onde a maioria...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.