InicioAngolaPolíticaPequenos partidos extra-parlamentares com dificuldades de participar no processo eleitoral angolano

Pequenos partidos extra-parlamentares com dificuldades de participar no processo eleitoral angolano

Em Angola, com as eleições legislativas previstas para Agosto ou Setembro deste ano, para além dos chamados grandes partidos como o MPLA, a UNITA, a FNLA  ou o PRS que já estão em campo, os pequenos partidos extra-parlamentares pelo contrário encontram problemas imensos que poderiam mesmo inviabilizar a sua participação no escrutínio.

Uma dessas dificuldades está relacionada com a falta de meios financeiros, o que esteve na origem da circulação em Luanda de um abaixo-assinado dalguns desses pequenos partidos solicitando subvenções ao Estado angolano para poderem assim concorrer ao pleito eleitoral.

Apesar de a coligação dos POC, pequenos partidos da oposição civil  não fazerem parte desses pequenos partidos que protagonizaram o abaixo-assinado, o seu Presidente Manuel Fernandes está solidário com essa acção a favor da democracia pluralista.

De notar que os POC formados pelo Partido Pacífico Angolano (PPA), Partido Nacional de Solidariedade de Angola (PNSA) e Partido da Aliança Livre de Maioria Angolana (PALMA), não participaram nas eleições legislativas de 2008 já que viu invalidada a sua candidatura pelo Tribunal constitucional e ainda não é claro que possa poder concorrer às próximas eleições de Agosto ou Setembro.

Em entrevista à RFI, o Presidente dos POC, Manuel Fernandes denuncia as regras anti-democráticas que impedem uma parte da população de poder participar nas eleições já que as formações políticas onde militam podem ficar de fora de todo o processo eleitoral.

 

Fonte: RFI

 

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.