InicioDestaquesMakas na FNLA: Kabango diz ir até ao fim

Makas na FNLA: Kabango diz ir até ao fim

O deputado Ngola Kabango da FNLA, negou ter desobedecido a decisão do Tribunal Constitucional (TC) e insiste que este órgão de soberania, saberá “na devida altura tirar ilações da verdadeira FNLA”.

“A FNLA não é um partido adulterado, vamos até às últimas consequências”, desafiou Ngola Kabango, defendendo que esta organização política é um projecto nacional no qual se revêem milhões de angolanos, de Cabinda ao Cunene.

“Temos uma história, direitos constitucionais e uma identidade política própria que deve ser respeitada por todos”, referiu.

Para Ngola Kabango, “a vontade macabra” dos que querem enterrar o partido, “deve encontrar resistência política e democrática dos militantes e simpatizantes”.

“A legitimidade não se oferece, ela conquista-se nas urnas. A nossa, foi-nos atribuída, soberanamente, pelos militantes em 2007 e renovada pelo congresso ordinário do ano assado”, disse.

Refira-se que, na quarta-feira, o Director do Gabinete dos Partidos Políticos do Tribunal Constitucional, Marcy Lopes, disse que não podem existir no país partidos com dupla liderança.

Aquele alto funcionário do Tribunal Constitucional lembrou que Lucas Ngonda é o único líder reconhecido por aquela instância e que tem legitimidade partidária e estatutária para apresentar a candidatura da FNLA às próximas eleições.

“Um congresso só o é quando convocado por um órgão estatutariamente previsto e com competência para o fazer”, disse Marcy Lopes.

Lopes fez este esclarecimento a propósito da publicação da lista oficial dos 77 partidos e seis coligações legalmente constituídas em Angola.

Fonte: NJ

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.