- Publicidade-
InicioEconomiaParlamento grego vota plano de rigor em meio a protestos violentos

Parlamento grego vota plano de rigor em meio a protestos violentos

O parlamento grego aprovou  domingo o plano de austeridade exigido pela União Europeia e o FMI para salvar o país da falência e garantir sua permanência na zona do euro. Enquanto o governo discutia as medidas, manifestações violentas tomaram conta das ruas de Atenas e de Tessalônica. Vários prédios foram incendiados e lojas saqueadas. Cerca de 100 mil pessoas protestaram na capital e pelo menos 20 mil foram às ruas na segunda maior cidade do país.

Depois de um dia marcado por manifestações, os parlamentares gregos aprovaram, com maioria dos votos, o programa econômico que permitirá o recebimento da ajuda financeira para tentar tirar o país da crise. A adoção das medidas de rigor era uma exigência feita pela União Europeia e o Fundo Monetário Internacional para liberar a verba que visa salvar a Grécia da falência e garantir sua permanência na zona do euro.

Ao mesmo tempo que os parlamentares discutiam o texto, manifestações populares contrárias às medidas de austeridade terminaram em violência nas ruas de Atenas. Mais de dez prédios vazios foram incendiados no centro da capital. De acordo com Nikolaos Tsongas, porta-voz da polícia local, as lojas, cafés, bancos e cinemas foram atingidos por coquetéis molotov lançados durante os protestos. Segundo ele, os carros dos bombeiros não conseguiram chegar rapidamente no local dos incêndios devido ao grande número de manifestantes nas ruas da cidade. Diversas lojas também foram alvo de saques.

Cerca de 100 mil pessoas protestaram em Atenas neste domingo contra as medidas de rigor propostas pelo governo. Vários confrontos entre manifestantes e policiais foram registrados durante noite. Em Tessalônica, segunda maior cidade grega, no norte do país, cerca de 20 mil pessoas também saíram às ruas. A polícia usou bombas de gás lacrimogêneo para tentar controlar os manifestantes, que revidaram com pedras.

Fonte: RFI

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.