- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Nova edição da revista do Carnaval brevemente nas bancas

Nova edição da revista do Carnaval brevemente nas bancas

Com lançamento previsto para sexta-feira, no Museu Nacional de Antropologia, em Luanda, a Revista do Carnaval, propriedade do Ministério da Cultura, para além de cumprir com a sua função informativa, pode ser consultada como uma fonte de documentação e registo da história do Carnaval nacional, ao longo da sua existência.
Mais do que fornecer informação noticiosa, o leitor é convidado a complementar a sua própria informação, pela leitura crítica dos textos e observação da exuberância da definição da fotografia, numa sequência onde não só toma contacto com a fluência e simplicidade da escrita, como pode redesenhar a memória da sua própria iconografia do Carnaval.
Na perspectiva de valorização e conhecimento do Carnaval das províncias, a Revista do Carnaval publica, na edição deste ano, um texto sobre os Kamatembas da Humpata, grupo emblemático de dança tradicional da província da Huíla, que ganhou o Prémio Nacional de Cultura e Artes na categoria de Dança edição 2008. Do Kuando Kubango vem uma abordagem histórica do Faraó das Estrelas, grupo de Carnaval que venceu a edição 2011, do Carnaval Provincial, incluindo um espaço de noticiário das Províncias. A Revista inclui ainda uma matéria sobre o grupo União Sagrada Esperança do Rangel, vencedor da edição 2011, um histórico do União Angola Independente e União Surpresa, grupos que serão homenageados, este ano, pelo Ministério da Cultura.
A Revista destaca também uma matéria sobre a tipologia dos instrumentos musicais do Carnaval, presentes na exposição que vai decorrer de 17 a 27 de Fevereiro, no Museu Nacional de Antropologia, um rescaldo sobre a visita que a Ministra da Cultura efectuou, em 2011, na sede dos principais grupos de Carnaval de Luanda, e um texto explicativo sobre o conteúdo do Regulamento do Carnaval.
Complementam as matérias da Revista,  uma entrevista com Brito César, o Comandante mais novo do União Operário  Kabocomeu,  um texto de homenagem ao Presidente do União Chá de Caxinde, Jacques Arlindo dos Santos, figura do Carnaval e da Literatura, e um texto inédito sobre a presença da comunidade rasta, no Carnaval de Luanda.
Na sequência do sumário das matérias, podemos ler ainda um artigo que aborda a problemática do carnaval, como ferramenta de inclusão social, o carnaval na voz do cantor e compositor Artur Adriano, uma reportagem sobre o União Operário Kabocomeu, vencedor do Prémio BAI – Canção do Carnaval.  A juventude, enquanto tema, do enredo do Bloco Azul, na edição deste ano, e um suplemento sobre a galeria dos vencedores, desde o Carnaval da Vitória até os nossos dias, e o programa geral do Carnaval de Luanda, conclui o conjunto de matérias publicadas na edição número oito da Revista do Carnaval.
De periodicidade anual, a edição deste ano seleccionou, como chamadas de capa, a homenagem ao grupo União Angola Independente, e uma entrevista do Vice-ministro da Cultura, Dr. Cornélio Caley.

Plano nacional

Está em curso a criação de um Plano Nacional de Reorganização do Carnaval, proposto por especialistas do Ministério da Cultura, que visa, essencialmente, imprimir mudanças estruturais na forma de organização do carnaval nacional, num processo que vai engajar a Direcção Nacional de Acção Cultural, do Ministério da Cultura, representantes dos grupos de carnaval, blocos de animação, APROCAL (Associação Provincial do Carnaval de Luanda) , Comissão Nacional Preparatória do carnaval, governos provinciais, associações culturais e todos os intervenientes, interessados, que participam na realização do Carnaval.
O Plano Nacional de Reorganização do Carnaval, pretende concretizar os seguintes objectivos: melhorar o estado actual de realização do carnaval, reorganizar a estrutura interna dos grupos e rentabilizar as suas sedes, transformar os grupos em associações, realizar eleições e potenciar o estatuto da APROCAL, estender associações congéneres à APROCAL nas províncias, documentar, em vídeo, ou em outros suportes de registo, a história do carnaval, criar estratégias de transformar o Carnaval em produto turístico, definir o número de foliões dos Grupos de Carnaval, industrializar a confecção dos adereços e alegorias do Carnaval.

Debate alargado

Não sendo um documento conclusivo, o Plano Nacional  de Reorganização do Carnaval, visa instaurar um debate alargado com os principais intervenientes na realização do carnaval angolano, procurando consensos para uma festa que se pretende mais organizada e participativa.
O Ministério da Cultura entende que o carnaval deve ser preparado ao longo do ano, pelo que deve ser criado um calendário de reuniões de auscultação com os grupos, dirigidas pela APROCAL e pela Comissão Nacional Preparatória do Carnaval, para que as necessidades dos grupos sejam geridas e atendidas, atempadamente, de maneira racional e adequada. Pretende-se um carnaval cada vez mais requintado e artístico, de modo a torná-lo em verdadeiro produto turístico, enquanto traço distintivo de expressão cultural dos angolanos.
Para se atingir, de forma cabal, tal desiderato, é necessário trabalhar para que os materiais e os recursos financeiros de apoio aos grupos cheguem, atempadamente, para que se possa preparar e calendarizar, com a devida antecedência, o programa do desfile central, em todo o País.
Em relação ao júri, o Plano Nacional de Reorganização do Carnaval propõe uma nomeação colegial, através do engajamento dos grupos, numa perspectiva de mudança, anual, da sua composição, sob supervisão da Comissão Nacional Preparatória.

*Director executivo da Revista do Carnaval

- Publicidade -
- Publicidade -

Mãe é acusada de matar filha ao desligar dispositivo de oxigénio

Elise C. Nelson, de Paynesville, nos EUA, foi acusada de homicídio depois de, supostamente, ter desligado o alarme do dispositivo de monitoramento de oxigénio...
- Publicidade -

Guiné-Conacri: Vítimas de massacre de 150 pessoas exigem justiça 11 anos depois

Seis organizações dos direitos humanos exigiram hoje justiça contra os autores do homicídio de mais de 150 manifestantes, violações e outros crimes cometidos há...

Grávida, Chrissy Teigen é hospitalizada devido a forte sangramento

Grávida do terceiro filho, Chrissy Teigen foi hospitalizada devido a um forte sangramento. A modelo, de 34 anos, que já se encontrava de repouso...

Polidesporto: Federações renovam mandatos

As federações de xadrez, voleibol e ténis de mesa realizaram sábado as respectivas renovações de mandatos, resultando em voto de confiança para dois presidentes...

Notícias relacionadas

Mãe é acusada de matar filha ao desligar dispositivo de oxigénio

Elise C. Nelson, de Paynesville, nos EUA, foi acusada de homicídio depois de, supostamente, ter desligado o alarme do dispositivo de monitoramento de oxigénio...

Guiné-Conacri: Vítimas de massacre de 150 pessoas exigem justiça 11 anos depois

Seis organizações dos direitos humanos exigiram hoje justiça contra os autores do homicídio de mais de 150 manifestantes, violações e outros crimes cometidos há...

Grávida, Chrissy Teigen é hospitalizada devido a forte sangramento

Grávida do terceiro filho, Chrissy Teigen foi hospitalizada devido a um forte sangramento. A modelo, de 34 anos, que já se encontrava de repouso...

Polidesporto: Federações renovam mandatos

As federações de xadrez, voleibol e ténis de mesa realizaram sábado as respectivas renovações de mandatos, resultando em voto de confiança para dois presidentes...

Mais 4 mortes e 425 casos de Covid-19 em Portugal nas últimas 24 horas

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta segunda-feira a existência de um total de 1.957 mortes e 74.029 casos de covid-19 em Portugal desde...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.