InicioAngolaSociedadeDistribuição de material didáctico decorre com normalidade no país

Distribuição de material didáctico decorre com normalidade no país

O Ministério da Educação disponibilizou 37 milhões de exemplares de manuais para o ano lectivo 2012, dos diferentes níveis de ensino, e o processo de distribuição às escolas decorre sem sobressaltos em todo o país, garantiu, em Luanda, a vice-ministra da Educação, Ana Paula Inglês.
Dos 37 milhões de livros até agora produzidos, 21 milhões de exemplares já foram canalizados para as sedes provinciais, municipais e comunais.
A vice-ministra disse à Angop que houve uma preparação aturada para que o processo correspondesse às necessidades dos alunos, sobretudo do ensino primário. “Neste momento, todas as províncias têm os materiais disponíveis e já começaram a proceder à distribuição, tanto nos municípios, como nas unidades escolares”, garantiu.
Ana Paula Inglês adiantou que, ainda durante o primeiro trimestre, vai ser feito um reforço da distribuição dos livros escolares.
Este ano lectivo há melhorias substanciais no processo de distribuição, comparativamente ao ano passado, em que, segundo disse, foi difícil fazer chegar alguns materiais a todas as  escolas.
De acordo com dados do Ministério da Educação, o ano lectivo 2012 conta com 6,8 milhões de alunos, da iniciação até ao segundo ciclo do ensino secundário.

Exortação aos pais

O director da Huíla da Educação, Ciência e Tecnologia, Américo Chicote, exortou os encarregados de educação a enviarem os filhos à escola, no encerramento do 8º Encontro Metodológico da Educação, que decorreu de 8 a 10 deste mês, no município da Humpata.
O responsável considerou a comparência dos alunos na escola “um pressuposto fundamental para que o ano lectivo decorra em função do que está estabelecido no calendário escolar”.
Américo Chicote salientou que a instituição conta com o contributo dos directores, professores, alunos e encarregados de educação para a manutenção das escolas.
Só deste modo, considerou, se pode valorizar os esforços empreendidos pelo governo na construção e reconstrução de infra-estruturas. “O novo ano lectivo é mais uma oportunidade para corrigir o que esteve mal no anterior e melhorar mais o que esteve bem”, disse. Por esta razão apelou à participação da comunidade escolar na denúncia da venda de manuais do ensino primário, porque, justificou, são gratuitos.
Chamou, ainda, a atenção para a obrigação de haver um cumprimento rigoroso das normas metodológicas durante o presente ano lectivo e transmitiu a esperança das autoridades da província de que o processo docente educativo decorra dentro da normalidade.
Estatísticas oficiais referem que em 1974 estavam matriculados, em Angola, perto de 500 mil alunos, em 1980 um milhão e 800 mil e em 2011 já frequentaram o ensino primário e secundário seis milhões e 400 mil estudantes. O número de professores passou de pouco mais de 25 mil, em 1977, para cerca de 200 mil no ano passado.

Fonte: Jornal de Angola

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.