- Publicidade-
InicioCiências e TecnologiaDetentora da ZAP encerrou o ano com um resultado líquido estável

Detentora da ZAP encerrou o ano com um resultado líquido estável

Os analistas do Espírito Santo Investment Bank (BESI) estimam que a proprietária da TV Cabo tenha fechado o exercício de 2011 com resultados líquidos de 36 milhões de euros, em linha com o que obteve no ano anterior.

Os mesmos especialistas decidiram manter a avaliação de 3,50 euros para as acções da Zon Multimédia, bem como a recomendação de comprar na tomada de decisões.

O banco reiterou este “rating”, com base na resiliência das tendências operacionais, na evolução do fluxo de caixa e num “renovado ângulo de fusão e aquisição”.

Quanto aos recentes desenvolvimentos em torno da companhia, o BESI sublinha que o fim dos limites dos direitos de voto aumenta a probabilidade de que qualquer discussão relativa a movimentos de concentração no sector que envolva a Zon Multimédia.

“Continuamos a acreditar que, no contexto do sector das telecomunicações, a consolidação faz sentido e as mudanças agora aprovadas podem representar um passo inicial neste processo. A nossa visão de que uma fusão entre a Zon e a Sonaecom é o cenário mais provável continua inalterada”, sublinharam os analistas do BESI.

“Com um ‘outlook’ [perspectiva] macroeconómico desafiante para o ano de 2012, acreditamos que a resiliência do modelo de negócio de cabo da Zon será testado”, refere a nota de investimento assinada por uma equipa de analistas.

O mesmo relatório sublinha que, “mais do que nunca, a geração de fluxo de caixa deverá ser uma prioridade”.

Antes da empresa publicar as contas relativas aos últimos três meses do ano passado, o banco de investimento actualizou as estimativas, o que se traduziu num corte das previsões para 2012 e 2013, em 2,6 e 5 por cento.

Esta evolução vai ser compensada pelo corte no investimento, este ano, de 7 por cento e de 10, no próximo. O banco de investimento enumera quatro principais motores para o desempenho operacional da empresa neste ano. Em primeiro lugar, o final do sinal analógico pode ser uma oportunidade para aumentar as subscrições de televisão paga. Em segundo, o banco antecipa uma queda homóloga da receita média mensal por cliente pelo aumento das subscrições mais baratas de televisão paga. Em terceiro, o crescimento que deve superar o comportamento das receitas com o crescimento inferior de clientes a representar custos comerciais mais baixos. Em quarto, o investimento deve, este ano, continuar a cair.

O banco refere também que, a partir deste ano, a empresa vai consolidar os números da sua operação em Angola, a ZAP.

Os especialistas aumentaram a avaliação da posição de 30 por cento detida pela empresa portuguesa para 83 milhões de euros, face aos 69 milhões anteriores, justificando que o crescimento de subscritores e dos níveis de receita média mensal por cliente “têm surpreendidoo mercado pela positiva”.

“Uma maior visibilidade do desempenho da ZAP deve ter, na nossa opinião, um impacto positivo na avaliação da Zon, pois acreditamos que o consenso de mercado não está a descontar completamente a contribuição da ZAP para a avaliação da Zon”, concluíram os mesmos especialistas.

Fonte: JA

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.