- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Prémios do Carnaval já estão assegurados

Prémios do Carnaval já estão assegurados

O coordenador da Comissão Nacional Preparatória do Carnaval, Carlos Vieira Lopes, garantiu ontem, em Luanda, que o Ministério da Cultura já disponibilizou, às comissões provinciais, as verbas para a realização da presente edição do Entrudo.
Em declarações ao Jornal de Angola, Carlos Vieira Lopes referiu que, à excepção da província do Moxico, todas as outras já receberam os valores monetários para a realização dos desfiles carnavalescos provinciais. “Estamos somente à espera dos representantes do Moxico para fazermos a entrega das verbas correspondentes para a realização do Carnaval”, disse.
Sublinhou, ainda, que o Ministério da Cultura também já fez chegar às comissões provinciais os adereços para serem distribuídos aos grupos carnavalescos. “Todos os anos, o Ministério da Cultura, através da Comissão Nacional Preparatória do Carnaval, cria as condições necessárias para a realização com êxito do Carnaval”.
O também director Nacional da Acção Cultural disse que esta edição vai homenagear, em Luanda, o grupo União Angola Independente, numa gala que acontece no dia 16 deste mês, às 19h00, no Cine Atlântico. A Comissão Nacional Preparatória do Carnaval distingue, também, este ano, o grupo União Surpresa, do Bié, noutra cerimónia a ter lugar no mesmo dia, naquela província.
O programa do Carnaval deste ano inclui ainda, no dia 17, às 16h30, o lançamento da “Revista do Carnaval” e a inauguração de uma exposição de instrumentos musicais próprios do Entrudo, às 17h00, no Salão Internacional de Exposição (Siexpo), do Museu de História Natural.

O grupo homenageado

Venâncio Sebastião João, vice-presidente do agrupamento carnavalesco União Angola Independente, disse que apesar de não competirem nesta edição, devido à homenagem de que o grupo é alvo pelo Ministério da Cultura, vão levar à Marginal da Praia do Bispo mais de 250 foliões.
O responsável garantiu que receberam do Executivo, através do Ministério da Cultura, dois milhões de kwanzas, que estão a ser investidos para melhorar a apresentação do grupo, cujos ensaios estão a ser realizados no complexo Tourada. “Apesar de não competirmos, queremos fazer uma boa exibição do desfile central do Carnaval”, afirmou o responsável.
Venâncio João considerou “histórica” a homenagem ao grupo, a qual é prova do reconhecimento pelos vários anos de participação na maior festa popular de Angola. “Vamos apresentar a dança varina e estamos a ensaiar afincadamente para uma grande participação neste Carnaval”, disse o responsável.
O grupo começou as suas actividades culturais como conjunto de rua, com batuques feitos de latas de leite cobertas com plástico. “Aos poucos, as pessoas começaram a levar a sério o nosso trabalho”, realçou Venâncio João.

As críticas

Com as várias críticas, explicou, o grupo União Angola Independente foi crescendo nas suas exibições e teve, nos meses seguintes, uma grande adesão de vários populares. Nesse período, começaram a deixar de ser um grupo simples de animação cultural para se tornarem num grupo carnavalesco que pudesse representar com dignidade o Kilamba Kiaxi, no desfile central do “Carnaval da Vitória”.
Sublinhou que foi a partir de 1985 que o grupo, já mais amadurecido e com bastante experiência, adquirida em função das participações nos sucessivos actos centrais do “Carnaval da Vitória”, conseguiu atingir um maior estágio de organização.
Venâncio Sebastião João frisou que as participações do grupo conseguiram imprimir um maior profissionalismo nos ensaios. O União Angola Independente melhorou os seus trajes e adoptou coreografias que identificassem o grupo.
“Foi com esse esforço que conseguimos, pela primeira vez, atingir uma classificação de honra, ao ficar na nona posição no desfile central em 1986”, referiu.
Sobre o surgimento do grupo, contou que, na altura, alguns jovens residentes no bairro do Golfe, com idades entre os 14 e 16 anos, entre os quais o próprio, Adelino Adão Gonçalves, Domingos Joaquim Miguel, Adriano António Luís, Manuel Inácio, Rita Kayamena, Juliana Alfredo e Jorge João Boaventura (já falecido) decidiram criar o grupo, respondendo ao apelo do primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto, para o regresso do Carnaval.
O União Angola Independente, do distrito do Kilamba Kiaxi, foi fundado a 20 de Janeiro de 1978, por Venâncio Sebastião João, conhecido por “Manvenas”.

Fonte: Jornal de Angola

- Publicidade -
- Publicidade -

Brasileiros brilham em novela portuguesa indicada ao Emmy

Os indicados ao Emmy foram anunciados na semana passada e o Brasil teve sete obras seleccionadas pela Academia Internacional de Artes e Ciências da...
- Publicidade -

Finanças defende pagamento dos impostos de exploração à fonte

O delegado das Finanças na Lunda Norte, Anastor Ucueiânga, defende que o pagamento das obrigações fiscais referente à exploração de diamantes sejam feitas localmente,...

Procuradoria moçambicana formaliza acusação de tráfico de drogas contra 11 paquistaneses

A Procuradoria da República na província moçambicana de Cabo Delgado anunciou nesta segunda-feira, 28, ter acusado formalmente 11 cidadãos do Paquistão de tráfico de...

Turquia apela ao fim da “ocupação” arménia do Nagorno-Karabakh

O Presidente turco Recep Tayyip Erdogan apelou, esta segunda-feira, ao fim da “ocupação” arménia do Nagorno-Karabakh para acabar com os confrontos mortíferos que opõem...

Notícias relacionadas

Brasileiros brilham em novela portuguesa indicada ao Emmy

Os indicados ao Emmy foram anunciados na semana passada e o Brasil teve sete obras seleccionadas pela Academia Internacional de Artes e Ciências da...

Finanças defende pagamento dos impostos de exploração à fonte

O delegado das Finanças na Lunda Norte, Anastor Ucueiânga, defende que o pagamento das obrigações fiscais referente à exploração de diamantes sejam feitas localmente,...

Procuradoria moçambicana formaliza acusação de tráfico de drogas contra 11 paquistaneses

A Procuradoria da República na província moçambicana de Cabo Delgado anunciou nesta segunda-feira, 28, ter acusado formalmente 11 cidadãos do Paquistão de tráfico de...

Turquia apela ao fim da “ocupação” arménia do Nagorno-Karabakh

O Presidente turco Recep Tayyip Erdogan apelou, esta segunda-feira, ao fim da “ocupação” arménia do Nagorno-Karabakh para acabar com os confrontos mortíferos que opõem...

Detido cidadão estrangeiro por furto de cabos eléctricos em Luanda

Um cidadão da Guiné Conacry, de 27 anos, foi detido pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), acusado de furto de cabos eléctricos e associação...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.