InicioVidaSaúdePaís enfrenta grande desafio de saúde pública - diz fonte sanitária

País enfrenta grande desafio de saúde pública – diz fonte sanitária

O director do Instituto Nacional de Emergência Médica de Angola (INEMA), Eustaquio Gomes, realçou hoje, em Luanda, que o país enfrenta grande desafio de saúde pública, devido o aumento das doenças transmissíveis e não transmissíveis, com destaque para as crónicas degenerativas e os traumatismos resultantes de acidentes rodoviários e da violência doméstica.

Eustaquio Gomes afirmou o facto durante a cerimónia de encerramento da formação de capacitação sobre “Suporte Básicos de Vida” para os técnicos de saúde, no âmbito do projecto “refrescamento em técnicas de atendimento Pré-hSQospitalar”.

Segundo o director, as projecções apontam para que ocorra no país um aumento significativo de casos que necessitam os serviços de Emergências e Urgências.

“Por estes motivos urge a necessidade de se apostar mais em acções de capacitação dos profissionais de forma permanente”, referiu.

O responsável informou ainda que no ano em curso estão previstas em todas as províncias acções de formação de formas a responder aos desafios que a sociedade e o tempo impõem.

Apelou igualmente aos participantes a porem em prática os conhecimentos adquiridos durante a formação.

O INEMA vai continuar a colaborar com os parceiros nacionais e internacionais de desenvolvimento, para prestar apoio técnico às províncias e aumentar a sensibilização do público para as modalidades de acesso ao Serviço de Emergência Médica.

Participaram da formação de capacitação, que decorreu durante dez meses, 182 técnicos, entre médicos, enfermeiros, Protecção Civil e Bombeiros e da Polícia Nacional.

Acção formativa teve como objectivo preparar o pessoal para um melhor atendimento em casos de emergências.

Fonte: Angop

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.