InicioEconomiaGrécia faz nova greve contra plano de austeridade

Grécia faz nova greve contra plano de austeridade

A Grécia inicia hoje a segunda greve geral do ano convocada pelos sindicatos de trabalhadores. Serão pelo menos 48 horas de paralisação em protesto contra o novo plano de austeridade, exigido pelos credores do país, que prevê uma redução de até 25% no salário mínimo, novos cortes nas aposentadorias e a supressão de mais 15 mil postos no funcionalismo público.

Em Atenas, as manifestações começaram hoje de manhã no centro da cidade. Os transportes públicos estão paralisados na capital. Grande parte dos barcos permaneceu atracada nos portos. Os órgãos públicos e hospitais funcionam de modo parcial, mas os aeroportos não foram afetados pela greve. Esta é a segunda paralisação da semana, na terça-feira os sindicatos convocaram uma mobilização de 24 horas.

A Grécia continua sofrendo pressão dos países da zona do euro. O chefe do partido de esquerda alemão, Die Link, anunciou nesta sexta-feira, após uma reunião com a chanceler Ângela Merkel, que o Parlamento alemão deve se reunir no dia 27 de fevereiro em uma sessão extraordinária para examinar o plano de ajuda à Grécia. A Alemanha é um dos principais credores do país.

O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, declarou nesta sexta-feira esperar que o novo plano de ajuda financeira à Grécia será rapidamente finalizado, acrescentando que Atenas deve começar a colocar em prática as reformas econômicas estruturais.

Na quinta-feira os três partidos da base governista aprovaram o plano de austeridade depois de muitas negociações, mas à noite, reunidos em Bruxelas, os ministros das Finanças da zona do euro decidiram exigir que Atenas faça mais 325 milhões de economia em suas contas. O Eurogrupo marcou para quarta-feira uma nova reunião para decidir se aprova ou não a ajuda de 130 bilhões de euros à Grécia.

Os ministros de Finanças da zona do euro exigiram, na quinta-feira, que o Parlamento se pronuncie antes de quarta-feira sobre um novo programa de economias e de reformas indispensáveis para desbloquear ajudas e evitar a falência do país.

Fonte: RFI

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.