- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Angola já é o quarto maior parceiro comercial português

Angola já é o quarto maior parceiro comercial português

Exportações portuguesas tiveram em 2011 o melhor resultado em 15 anos, com Angola a ultrapassar a Itália no ‘ranking’.

O impacto da austeridade europeia sente-se cada vez com mais força nas exportações nacionais. As vendas de bens portugueses para a Europa desaceleraram no final do ano passado e, contando apenas com o mês de Dezembro, a variação homóloga até foi negativa. Com o Velho Continente mergulhado na austeridade, começam a ganhar relevância outros mercados de destino, como é o caso de Angola, que se tornou no ano passado no quarto maior parceiro comercial português.

Em 2011, as exportações portuguesas para Angola somaram 2.337 milhões de euros, mostram os dados do comércio internacional, publicados ontem pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O valor representa um aumento de 22% face a 2010 e ajudou a colocar a economia angolana como o quarto principal mercado destino dos produtos portugueses.

O pódio dos maiores parceiros continua inalterado: Espanha é de longe o mercado que mais absorve produtos nacionais, seguindo-se Alemanha e França. Mas Angola está agora no quarto lugar – em 2004, ainda estava em nono -, anteriormente ocupado por Itália. Mais: as vendas para a economia italiana desaceleraram de tal forma que esta ocupa agora o sétimo lugar da lista dos principais mercados portugueses, atrás do Reino Unido e dos Países Baixos. Os dados do INE mostram a crescente relação comercial entre Lisboa e Luanda, numa altura em que a crise na Europa está a provocar danos colaterais no comércio externo. Nesse sentido, note-se que desde 2007 que Portugal não tinha um país fora da UE entre os cinco maiores parceiros comerciais.

Fonte: Económico

- Publicidade -
- Publicidade -

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...
- Publicidade -

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Notícias relacionadas

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Inacom e parceiros criam plataforma de diálogo

O Instituto Angolano das Comunicações (INACOM), as operadoras e as associações dos consumidores, decidiram, a partir desta quinta-feira, em Luanda, a criação de uma...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.