- Publicidade-
InicioAngolaSociedadeTAAG aconselha passageiros a declarar bens mais valiosos

TAAG aconselha passageiros a declarar bens mais valiosos

A directora do gabinete do jurídico da Transportadora Aérea Angolana (TAAG), Adelaide Godinho, aconselhou hoje, em Luanda, aos passageiros da companhia a declararem seus bens mais valiosos que transportam nas bagagens no momento do “check in” e a fazer prova do mesmo para poder reavê-lo em caso de extravio.

Em declarações à Angop, por ocasião do seminário “O consumidor e os serviços aeroportuários”, promovido pelo Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec), a responsável disse que o passageiro deve, com antecedência, informar aos funcionários da companhia que sua bagagem contém bens valiosos e deve pagar um valor diferencial para segurá-los, acautelando constrangimentos caso haja extravio.

“Se a bagagem for extraviada, nestas condições, o cliente poderá ser indemnizado na totalidade do valor ou bem perdido”, disse a interlocutora.

Além disso, explicou Adelaide Godinho, o bilhete de passagem expressa que, em caso de extravio de bagagem, a operadora indemniza o cliente com 20 dólares norte-americanos por cada 20 quilogramas – um valor estabelecido por leis internacionais e que Angola procura cumprir escrupulosamente.

Questionada se o valor pago como indemnização, em caso de perda de bagagem, é justo, a fonte disse ser irrisório, tendo em conta o valor do bem que se extravia, mas justificou ser a lei, razão pela qual se aconselha a declarar os bens valiosos.

Relativamente ao atraso de voos, informou que o passageiro tem direito a viagem em voo imediatamente a seguir e tem a mesma protecção nas situações de cancelamento por questões de segurança.

Explicou também que se o cliente, nestas circunstâncias, pretender reclamar algum direito, a instituição justifica-se como sendo um caso de força maior, por estar em causa a integridade física do passageiro ou a vida, assim sendo exclui-se a empresa da responsabilidade.

O seminário contou com a participação da Enana, Ghassist, Inavic, Lardef e operadores que intervêm nos serviços aeroportuários.

Fonte: Angop

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.