InicioAngolaRegiõesSegundo grupo de repatriados da RDC chega ao Bengo

Segundo grupo de repatriados da RDC chega ao Bengo

Vinte e oito refugiados angolanos que se encontravam na República Democrática do Congo (RDC) regressaram segunda-feira ao país e se encontram abrigados no centro dos refugiados do Lifune, província do Bengo, no âmbito do processo de repatriamento.

Este é o segundo grupo de angolanos repatriados a partir da RDC, num total de 1.333 cidadãos. Em Janeiro chegou a Caxito o primeiro grupo composto por 179 pessoas que estiveram também alojados no centro de acolhimento do Lifune antes de serem encaminhados às suas zonas de origem.

Em declarações hoje, terça-feira, à Angop, a responsável do centro dos refugiados do Lifune, Antónia Ferreira de Almeida, disse que os mesmos se
encontram a gozar de boa saúde e regressaram livremente com o apoio do Ministério da Reinserção Social (MINARS), em parceria com a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Explicou que os angolanos estão alojados em tendas e que algumas condições básicas estão criadas para que tenham um atendimento personalizado.

Pediu à direcção da Saúde no sentido de enviar um técnico oftalmologista ao local para consultar as pessoas refugiadas no centro, já que muitas
apresentam inchaços nos olhos.

Solicitou às diversas instituições, empresários e a sociedade a apoiarem o centro com roupa usada, bens alimentares para auxiliar os compatriotas angolanos.

O centro dos refugiados do Lifune conta com 57 tendas e uma cisterna de água de cinco mil litros.

O governo da província do Bengo criou uma comissão que contempla os serviços de Saúde, Educação, Promoção da Mulher, Cruz Vermelha, Justiça, Interior que estão a fazer o levantamento dos dados dos cidadãos, bem como sensibilizá-los sobre a violência doméstica e Vih/Sida, antes de evacuação para suas áreas do destino.

Fonte: Angop

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.