- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Governo grego prepara acordo final com partidos em dia de nova greve...

Governo grego prepara acordo final com partidos em dia de nova greve geral

As negociações finais entre o primeiro-ministro grego, Lucas Papademos, e os partidos políticos para a aprovação de um segundo plano de resgate coincidem hoje com uma greve geral na Grécia, em protesto contra as novas medidas de austeridade.

O chefe do executivo helénico – de perfil tecnocrático e que lidera desde 11 de Novembro um governo de “unidade nacional” que inclui os socialistas do PASOK, os conservadores da Nova Democracia (ND) e a direita radical LAOS – tem-se desdobrado nas últimas três semanas em intensas reuniões com os representantes dos credores privados e com a troika internacional.

O objectivo da dupla negociação consiste na celebração de acordos complementares, para um “perdão” de 100 mil milhões de euros de dívida pública grega (assumidos por credores privados, com destaque para a banca), a par da concessão de um novo empréstimo de 130 mil milhões de euros pela troika (FMI, União Europeia e Banco Central Europeu), que inclui novas medidas de austeridade.

As complexas negociações entre Papademos e os líderes dos três partidos da coligação, representados pelo ex-primeiro-ministro socialista George Papandreou e pelos chefes dos conservadores, Antonis Samaras, e da direita radical, Georges Karatzaferis, ainda não permitiram um acordo político.

Partidos receiam reacção eleitoral

Ontem à tarde, fonte governamental citada pelas agências internacionais admitiu o prosseguimento das conversações hoje, enquanto Padademos se voltava a reunir ontem à noite com a missão da troika para encerrar os últimos capítulos “cruciais”.

Os credores internacionais, em particular a troika, exigem um compromisso explícito de Papandreou, Samaras e Karatzaferis para a concretização das duas operações de resgate, que implicam novas medidas muito impopulares – o que tem dificultado as negociações e um entendimento.

Isto porque aumentam os receios sobre o agravamento da profunda recessão no país, para além dos custos eleitorais para as três formações – sobretudo para socialistas e conservadores, que têm repartido o poder desde o regresso da democracia em 1974 –, em caso de aprovação das medidas de austeridade incluídas no novo pacote de 130 mil milhões de euros.

A maioria dos media gregos previa ontem um acordo final do trio político no poder, que autorizaria Papademos a promover em paralelo o acordo final sobre a reestruturação da dívida com os credores privados. No entanto, os três partidos ainda não tinham chegado a um acordo definitivo sobre as medidas de austeridade incluídas no segundo plano de resgate.

Não é totalmente claro até que data os acordos têm de estar fechados de modo a impedir que a Grécia caia em incumprimento do reembolso da sua dívida. Ontem a agência AFP dizia que Atenas dispõe ainda de alguns dias, mas que teria de lançar até por volta de dia 13 a oferta de troca de obrigações soberanas junto dos credores privados que lhe permitira reduzir a sua dívida pública em cerca de cem mil milhões de euros.

Esta seria a única maneira de o país receber o resgate da troika a tempo de reembolsar os 14,5 mil milhões de euros das obrigações que vencem a 20 de Março – se não o fizer, será então o momento da bancarrota.

Manifestação em Atenas

As últimas discussões relacionam-se com os cortes previstos nas pensões, uma redução do salário mínimo (actualmente em 750 euros) exigida pela UE e FMI, e num projecto de “despedimentos imediatos” de 15 mil funcionários públicos. No entanto, os subsídios de férias e natal deverão ser mantidos no sector privado.

De acordo com diversos media em Atenas, Papandreou escreveu uma carta a Papademos onde sugere que, em caso de acordo, o governo de “salvação nacional” deverá permanecer no poder até 2013, afastando o cenário de eleições legislativas antecipadas já anunciadas para a próxima Primavera.

Perante o actual cenário, as duas principais centrais sindicais (GSEE, do sector privado, e Adedy ,do público) anunciaram para hoje uma greve geral de 24 horas, que deverá afectar escolas, transportes públicos, sector administrativo e as ligações com as ilhas. Os líderes sindicais também convocaram uma manifestação que vai decorrer no centro de Atenas, frente ao Parlamento.

“Para além dos golpes já concretizados, as novas medidas são a crónica de uma morte anunciada (…) o objectivo consiste em penalizar o direito ao trabalho e baixar os salários entre 20% e 30%”, sublinhou a propósito o presidente da GSEE, Iannis Panagopoulos.

Fonte: Publico

- Publicidade -
- Publicidade -

RTP homenageia Waldemar Bastos e Carlos Burity (Vídeo)

Em vida eram presenças assíduas nos programas de entretenimento da RTP, radiotelevisão portuguesa. O programa Conversas ao Sul lembrou-se disso e fez publicamente uma...
- Publicidade -

Alberto Neto: Adiamento das autárquicas em Angola é “estratégia” do MPLA

Segundo Alberto Neto, líder do Partido Democrático Angolano, ilegalizado em 2013, o MPLA sabe que não ganharia a 100% em todos os municípios. Por...

Médico recomenda retoma responsável aos treinos

A retoma aos treinos desportivos federados, a partir deste sábado, conforme decreto presidencial, deve ser feita de forma responsável, sob o risco de desvalorização...

Ministério dos Transportes substitui Viação e Trânsito na emissão de cartas de condução

O Ministério dos Transportes (Mintrans) é o novo órgão responsável pela emissão de cartas de condução no país, acção que vinha sendo feita pela...

Notícias relacionadas

RTP homenageia Waldemar Bastos e Carlos Burity (Vídeo)

Em vida eram presenças assíduas nos programas de entretenimento da RTP, radiotelevisão portuguesa. O programa Conversas ao Sul lembrou-se disso e fez publicamente uma...

Alberto Neto: Adiamento das autárquicas em Angola é “estratégia” do MPLA

Segundo Alberto Neto, líder do Partido Democrático Angolano, ilegalizado em 2013, o MPLA sabe que não ganharia a 100% em todos os municípios. Por...

Médico recomenda retoma responsável aos treinos

A retoma aos treinos desportivos federados, a partir deste sábado, conforme decreto presidencial, deve ser feita de forma responsável, sob o risco de desvalorização...

Ministério dos Transportes substitui Viação e Trânsito na emissão de cartas de condução

O Ministério dos Transportes (Mintrans) é o novo órgão responsável pela emissão de cartas de condução no país, acção que vinha sendo feita pela...

País espera poupar USD 6 mil milhões em negociação da dívida

Angola espera poupar seis mil milhões de dólares, até Junho de 2023, em negociações da dívida pública com credores dentro e fora do G20,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.