- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Política Novos programas maiores atractivos

Novos programas maiores atractivos

A Radiodifusão Nacional de Angola (RNA) apresentou uma nova grelha que inclui dez programas, nomeadamente “Mãos à obra”, “Clássicos Angolanos”, “Constelações”, “Esteira da Música”, “Cantares de África”, “Contacto”, “Musical Angolano”, “Roda de Amigos”, “Reencontro” e “Pôr do Sol”.
O presidente do Conselho de Administração, Pedro Cabral, considerou que a implementação da nova grelha de programas da RNA vai criar mais atractivos para os ouvintes. “O nosso lema é Unimos o País. Com isso, pretendemos atrair mais os nossos ouvintes em todas as emissoras do país e fazer com que eles passem mais tempo a ouvir os programas da nossa emissão. As rádios provinciais passarão a ter maior tempo de programas locais e haverá maior aposta em todos os domínios – informação, cultura, desporto, educação e entretenimento”, disse Pedro Cabral.
O responsável referiu que a expansão do sinal da rádio em todo o território nacional constitui ainda uma das principais preocupações, considerando ser uma situação “complexa”.
“Existem lugares em que, pela sua densidade populacional, somos obrigados a instalar um emissor. Em outros territórios podemos fazer a extensão através das ondas curtas e médias e existem ainda locais onde a rádio não chega, sobretudo na zona leste do país. É por estes factores que estamos a procurar trabalhar para mudar o quadro. Trata-se de um trabalho que não se resolve de um dia para o outro, porque os investimentos são de grande proporção”, acentuou.
Pedro Cabral disse que alguns programas vão continuar a acompanhar o processo de desenvolvimento do país, como as acções de combate à pobreza, construção de barragens e alargamento da rede escolar.
“A RNA vai prestar também maior atenção aos jovens, mulheres, igrejas e partidos políticos”, acrescentou.
O director nacional de publicidade do Ministério da Comunicação Social, Luandino de Carvalho, considerou a rádio como um parceiro ideal da família, do governo e da sociedade angolana, “porque realiza uma transmissão de valores na educação que tem sido fundamental para o desenvolvimento do país”.

Luandino de Carvalho considerou que os programas “Caminhar” e “Mãos à obra” são ferramentas importantes para o contributo no combate à pobreza, porque vão retratar assuntos ligados ao desenvolvimento económico e social dos angolanos.
“A RNA continua a desempenhar o papel de veículo para que o nosso país continue no caminho certo, porque sempre acompanhou todas as etapas de mudança do país. Com esta nova grelha de programação, vai aumentar a realização dos seus principais e habituais objectivos, que consistem na valorização da nossa pátria”, disse Luandino de Carvalho.
Na nova grelha de programação, as rádios locais vão manter os programas de maior audiência, como a “ Rádio Luanda” e “Rádio 5”.
A cerimónia de apresentação da nova grelha de programas da RNA foi testemunhada pelo vice-ministro da Comunicação Social, Manuel Miguel de Carvalho “Wadijimbi”, directores dos órgãos de comunicação social e profissionais da rádio.

Fonte: Jornal de Angola

- Publicidade -
- Publicidade -

Bonga: “Os prémios todos que tenho no estrangeiro, não os tenho em Portugal”

Bonga Kuenda é o semba e a vivência clandestina. Foi nos 'musseques', bairros típicos de Angola que José Adelino Barceló de Carvalho viveu e cresceu,...
- Publicidade -

Governo aceita criar um apoio para que ninguém fique com rendimentos abaixo do limiar da pobreza

Seguem as negociações do Orçamento do Estado para 2021, com várias reuniões marcadas para esta semana com os partidos de esquerda. Esta semana deverão...

Deputado denuncia inércia da Procuradoria do Namibe frente a casos de peculato

O deputado independente Sampaio Mucanda denunciou que vários gestores públicos na província angolana do Namibe envolvidos em casos de peculato não são investigados e...

Banca portuguesa ensombrada com novos despedimentos

A Agência de 'rating' Fitch, no final de Julho, considerava que, face à nova ameaça para o sector bancário português que representa a crise...

Notícias relacionadas

Bonga: “Os prémios todos que tenho no estrangeiro, não os tenho em Portugal”

Bonga Kuenda é o semba e a vivência clandestina. Foi nos 'musseques', bairros típicos de Angola que José Adelino Barceló de Carvalho viveu e cresceu,...

Governo aceita criar um apoio para que ninguém fique com rendimentos abaixo do limiar da pobreza

Seguem as negociações do Orçamento do Estado para 2021, com várias reuniões marcadas para esta semana com os partidos de esquerda. Esta semana deverão...

Deputado denuncia inércia da Procuradoria do Namibe frente a casos de peculato

O deputado independente Sampaio Mucanda denunciou que vários gestores públicos na província angolana do Namibe envolvidos em casos de peculato não são investigados e...

Banca portuguesa ensombrada com novos despedimentos

A Agência de 'rating' Fitch, no final de Julho, considerava que, face à nova ameaça para o sector bancário português que representa a crise...

Mãe é acusada de matar filha ao desligar dispositivo de oxigénio

Elise C. Nelson, de Paynesville, nos EUA, foi acusada de homicídio depois de, supostamente, ter desligado o alarme do dispositivo de monitoramento de oxigénio...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.