- Publicidade-
InicioAngolaPolíticaGovernador de Luanda destaca frutos da luta de libertação nacional

Governador de Luanda destaca frutos da luta de libertação nacional

Luanda – O governador de Luanda, Bento Francisco Sebastião Bento “Bento Bento”, destacou hoje, sábado, os ganhos resultantes da luta de libertação nacional, iniciada a 4 de Fevereiro de 1961, dos quais sublinhou a proclamação da independência, em 11 de Novembro de 1975.
“Fruto deste feitos, os angolanos hoje trabalham em prol da manutenção da paz e do desenvolvimento do país, visando o bem-estar de todos”, disse o dirigente.
Bento Bento teceu estas considerações quando discursava no acto provincial alusivo as celebrações do 51º aniversário do início da luta armada de libertação nacional, realizado no Marco Histórico 4 de Fevereiro, no município do Cazenga.
“Tal como foi no passado, outros desafios se impõe e exigem de cada nós um permanente compromisso com a manutenção da paz e trabalho rumo ao desenvolvimento económico e social”, sublinhou.
Observou que Angola vive actualmente um período sem procedentes, aludindo aos níveis de crescimento que têm sido registados em distintos sectores produtivos e económicos, graças a estabilidade política que se vive no país há dez anos.
Assinalou o aumento considerável de pontes e estradas construídas por todo o país, aos quais têm permitido a mobilidade de circulação de pessoas e bens, assim como as infra-estruturas sociais que crescem, como escolas, hospitais, redes de água potável e de energia eléctrica, entre outras.
Segundo o gestor de Luanda, o crescimento de Angola tem contado com a participação de quadros nacionais formados em instituições do ensino superior e de formação técnico profissional construídos no país.
Reconheceu que as conquistas do povo angolano estão associados aos efeitos do 4 de Fevereiro de 1961 e das políticas traçadas pelo Executivo, liderado pelo Presidente José Eduardo dos Santos.
A anteceder o acto político, o governador homenageou os sobreviventes do 4 de Fevereiro, depositando uma coroa de flores no monumento erguido no local em sua memória.
Fonte: Angop
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.