- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Grupo chinês State Grid Corp vai constituir parcerias em Angola e Moçambique...

Grupo chinês State Grid Corp vai constituir parcerias em Angola e Moçambique com a portuguesa REN

A venda de 25% da REN – Redes Energéticas Nacionais à State Grid Corp. da China irá conduzir à criação de duas parcerias em Angola e em Moçambique, detidas em partes iguais pela empresa portuguesa e pelo grupo chinês, disse quinta-feira em Lisboa a secretária de Estado do Tesouro e Finanças.

No final da reunião do Conselho de Ministros em que foi aprovada a venda de 40% da participação do Estado português ao grupo chinês e à empresa Oman Oil, Maria Luís Albuquerque disse que a constituição daquelas duas parcerias bem como a identificação de três projectos para investimento conjunto com a REN em linhas de transmissão de electricidade no Brasil é um dos compromissos assumidos pela State Grid Corp. no âmbito da sua proposta de compra.

Além da identificação daqueles três projectos, a State Grid assumiu ainda o compromisso de contratar a assessoria técnica da REN no Brasil, país onde o grupo chinês já está presente.

Quanto a África, Moçambique era já um mercado na mira da REN, tendo em conta a possibilidade de aquisição de metade da participação de 15% detida pelo Estado português na Hidroeléctrica de Cahora Bassa e as oportunidades já detectadas no desenvolvimento da rede de transmissão moçambicana.

O mercado chinês poderá também vir a ser explorado pela REN, embora não haja ainda decisões quanto a essa opção de parceria luso-chinesa.

Durante o processo de avaliação das propostas recebidas da State Grid e da Oman Oil surgiram indicações de que a empresa árabe se terá comprometido a incluir a REN em projectos de investimento na rede eléctrica de Omã, não havendo no entanto confirmação de qualquer projecto concreto.

Fonte: macauhub

- Publicidade -
- Publicidade -

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...
- Publicidade -

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Notícias relacionadas

[Análise] Como estão os líderes empresariais africanos a lidar com a crise do coronavírus?

Pessimismo no futuro imediato, mas confiança no futuro do continente a longo prazo: esta é a conclusão da segunda edição do barómetro sobre o...

China garante que OMS deu aval ao uso de vacinas que ainda estão em estudo

As autoridades chinesas dizem que a Organização Mundial da Saúde deu apoio e aceitou a administração de vacinas experimentais que estão a ser desenvolvidas...

Covid-19: Grupo de 34 reclusos infetados foge de prisão no Brasil

Um grupo de 34 presos, infetados com covid-19, fugiu esta terça-feira através de um túnel de uma prisão no Brasil, com graves problemas de...

Zimbabwe aceita devolver terras a fazendeiros brancos

O Governo zimbabweano está a elaborar um plano para possibilitar a devolução, a milhares de fazendeiros brancos, das terras que lhes foram violentamente retiradas...

Inacom e parceiros criam plataforma de diálogo

O Instituto Angolano das Comunicações (INACOM), as operadoras e as associações dos consumidores, decidiram, a partir desta quinta-feira, em Luanda, a criação de uma...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.