InicioDesportoFederação garante continuidade de Lito, treinador diz-se orgulhoso

Federação garante continuidade de Lito, treinador diz-se orgulhoso

O presidente da Federação Angolana de Futebol, Pedro Neto, afirmou esta sexta-feira, em Luanda, que Lito Vidigal «ainda é seleccionador nacional».

A declaração foi feita durante uma conferência de Imprensa que serviu para fazer o balanço da participação dos Palancas Negras na fase final do Campeonato Africano das Nações, no qual Angola não passou da fase de grupos.

O dirigente classificou de «especulativa» a forma como a questão da liderança da Selecção Nacional angolana tem sido tratada, garantindo, então, «que Lito Vidigal ainda está no comando técnico e só não continuará quando a Direcção assim o decidir».

Pedro Neto aproveitou a ocasião para deixar um apelo. «Não façam mais especulação, por favor», pediu o presidente da Federação, assumindo responsabilidade da participação no torneio, mas pedindo honestidade na análise feita:

Aceito que as emoções dos angolanos tenham sido defraudadas, aceito que falem em catástrofe e assumo internamente a responsabilidade. Só não aceito que a crítica especializada e alguns agentes desportivos falem em catástrofe sem avaliar a situação em rigor.

Sobre o desempenho propriamente dito, Pedro Neto considerou que ainda falta algo mais aos Palancas Negras para poderem aspirar a uma conquista internacional.

«A análise feita às nossas tropas permite-nos concluir, se quisermos ser honestos, que não temos uma selecção de cinco estrelas. Temos a tendência para elevar em demasia a fasquia, mas é preciso ver que a nossa qualidade neste CAN não era excepcional», sustentou.

Pedro Neto lamentou que a eliminação de Angola se tenha ficado a dever a pormenores num grupo em que apenas a favorita Costa do Marfim era claramente superior.

«Havia condições para Angola se qualificar, mas há coisas que nos escapam, nomeadamente termos desperdiçado vários lances de golo feito nos jogos com a Costa do Marfim (0-2) e com o Sudão (2-2). Só a Costa do Marfim era claramente superior a Angola, mas não fomos felizes. E com os adversários do nosso nível ganhámos ao Burkina Faso e empatámos com o Sudão… Fomos eliminados nos detalhes», observou.

Por sua vez, Lito Vidigal, apesar do fraco desempenho, disse estar orgulhoso. «Sinto-me triste mas orgulhoso pelo caminho que percorremos», sustentou o treinador, lembrando que Angola acabou o grupo com os mesmos pontos, quatro, que o Sudão, equipa que seguiu em frente, e defendendo que os olhos dos angolanos têm de ver o que foi feito até chegar à Guiné Equatorial e não cingirem-se aos três jogos do CAN.

Fonte: A BOLA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.