InicioCiências e TecnologiaChefe de operações do Facebook Sheryl Sandberg, a mais desconhecida das mulheres...

Chefe de operações do Facebook Sheryl Sandberg, a mais desconhecida das mulheres mais poderosas do mundo

“As saídas de Mark Zuckerberg, Sheryl K. Sandberg ou de outros funcionários fundamentais poderiam causar danos ao nosso negócio.” Esta frase, plantada na secção sobre os factores de risco que constam da proposta de entrada em bolsa do Facebook, mostra bem a importância daquela que é provavelmente a mais desconhecida das mulheres mais poderosas do planeta: Sheryl Sandberg, uma norte-americana de 42 anos, nascida em Washington, que um dia resolveu trocar o maior motor de busca do mundo pela maior rede social do mundo.

“A Sheryl Sandberg trata das coisas que eu não quero tratar, como a estratégia publicitária, os despedimentos e as contratações, a gestão e as questões políticas. Todas essas coisas que eu teria de fazer se trabalhasse noutra empresa qualquer. E ela é ainda muito melhor do que isso.”

Quando um patrão decide juntar as palavras aos actos, o resultado é este: Sheryl Kara Sandberg, antiga vice-presidente da Google para as vendas online, foi a funcionária do Facebook que mais dinheiro recebeu em 2011 em vencimento e prémios – mais, muito mais do que o próprio Mark Zuckerberg.

É verdade que o jovem multimilionário detém 28,2% da empresa e que Sheryl Sandberg não chega a controlar 1%, pelo que o total dos rendimentos no final do ano não é comparável. Mas se nos limitarmos aos valores pagos pelo trabalho diário, é caso para dizer que Sandberg tem muitos mais amigos nas páginas dos vencimentos e prémios do que Zuckerberg.

Vamos por partes: segundo os documentos entregues ao regulador do mercado financeiro norte-americano, Sheryl Sandberg recebeu no ano passado 295.833 dólares em salários, 86.133 dólares em bónus e 30.491.613 dólares em dividendos de acções O total: quase 31 milhões de dólares, mais precisamente 30.873.579. Na mesma tabela, encontramos o nome de Mark Zuckerberg, com um total de 1.487.632 dólares, cerca de 20 vezes menos do que Sandberg.

É claro que os quase 18 mil milhões de dólares que Mark Zuckerberg valia no ano passado, segundo a lista da revista Forbes, até permitem que o jovem multimilionário se dê ao luxo de propor para si próprio um salário base de apenas um dólar a partir de Janeiro de 2013, mas não deixa de ser curioso notar que, na lista dos cinco executivos de topo mais bem pagos, Zuckerberg foi o que menos ganhou pelo seu trabalho efectivo na empresa.

A quinta mulher mais poderosa do mundo

As palavras elogiosas do fundador do Facebook em relação à sua COO (chief operating officer, ou directora de operações em português) estão nas páginas da revista norte-americana New Yorker, que em Junho de 2011 traçou um extenso perfil desta antiga aluna de Harvard que, ao contrário de Zuckerberg, não só acabou os estudos, como foi a melhor aluna do bacharelato em Economia em 1991 e concluiu com distinção um mestrado em Administração de Empresas, quatro anos mais tarde.

Vinte anos depois de ter entrado no mercado de trabalho como assistente no Banco Mundial em projectos relacionados com problemas como a lepra, a sida e a cegueira na Índia, Sheryl Sandberg figura hoje ao lado de nomes bem conhecidos e influentes da política e da vida empresarial de todo o mundo – para a revista Forbes, é mesmo a quinta mulher mais poderosa do mundo, apenas suplantada por Angela Merkel, Hillary Clinton, Dilma Rousseff e Indra Nooy (directora executiva da Pepsi), e a mais jovem do top 10.

Fonte: Publico

 

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.