Radio Calema
InicioMundoPossível fechamento do estreito de Ormuz cria tensões entre EUA e Irã

Possível fechamento do estreito de Ormuz cria tensões entre EUA e Irã

Um dos chefes das forças armadas iranianas contestou as ameaças feitas por Washington sobre o fechamento do estreito de Ormuz. Os Estados Unidos haviam dito que não iriam tolerar o bloqueio, feito por Teerã, da passagem por onde transita um terço do petróleo exportado por via marítima no mundo.

Aumenta a tensão na região do estreito de Ormuz. Nesta quinta-feira, 29 de dezembro, o general Hassan Salami, um dos chefes dos Guardas da Revolução, o exército de elite do regime islâmico iraniano, rejeitou os alertas lançados pelos Estados Unidos sobre o fechamento da passagem. “Quando os interesses vitais do país são ameaçados, nós respondemos à ameaça e não hesitamos em lançar nossa estratégia de defesa. O Irã não pede permissão para nenhum país para colocar em prática sua estratégia de defesa”, disse ele.

Na terça-feira, o governo iraniano ameaçou fechar o estreito de Ormuz caso os países ocidentais imponham novas sanções às exportações de petróleo iranianas. No dia seguinte o porta-voz do Pentágono, George Little, afirmou que os Estados Unidos não iriam tolerar o fechamento do estreito, por onde transita um terço do petróleo exportado por via marítima no mundo. Ele minimizou a ameaça iraniana, dizendo que as manobras navais realizadas pelo país na região “ocorrem com frequência”, uma declaração que suscitou a reação imediata de Teerã.

Nesta quinta-feira um porta-aviões norte-americano foi identificado na área onde a marinha iraniana realiza manobras navais, na região do estreito de Ormuz, segundo o almirante iraniano Mahmoud Moussavi, citado pela televisão pública do Irã. “Isso mostra que a marinha iraniana observa e vigia todos os movimentos das forças estrangeiras na região”, disse ele, que recomendou às potências estrangeiras que levem a sério a advertência de não entrarem na zona de manobras, conforme as regras internacionais.

 

Fonte: RFI

Foto: REUTERS/Fars News/Hamed Jafarnejad

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.