Terça-feira, Fevereiro 7, 2023
9.1 C
Lisboa

Órgãos de informação aconselhados a darem mais atenção aos programas

O Conselho Nacional de Comunicação Social (CNCS) recomendou às direcções da Rádio Nacional de Angola (RNA) e da Televisão Pública de Angola (TPA) a prestarem mais atenção aos conteúdos dos seus programas no sentido de efectuarem as necessárias correcções.
Na deliberação, feita na última sessão plenária do ano, o CNCS explica que a recomendação visa proteger os superiores interesses de uma comunicação social que deve trabalhar de acordo com o interesse público.
De acordo com o documento, o CNCS, na avaliação que fez ao desempenho dos meios de comunicação social públicos, constatou que o Canal 2 da Televisão Pública de Angola nem sempre tem tido em devida conta as suas responsabilidades para com a informação e a formação do público infanto-juvenil, o que está reflectido, de uma forma geral, no tipo de programas que integram a sua grelha e na linguagem utilizada.
Com uma abrangência menor, idêntica constatação foi feita em relação à programação nocturna da Rádio Luanda, numa altura em que circula na Internet uma gravação com as palavras de um conhecido apresentador daquela emissora com expressões que não podem ser aceitáveis para um profissional que tem um compromisso com o serviço público de radiodifusão.O CNCS considera que um dos pilares fundamentais da existência da comunicação social é a salvaguarda da liberdade de expressão e de pensamento, de acordo com os direitos consignados na Constituição de Angola.
Por força das normas vigentes e sem pôr em causa a independência editorial dos órgãos de informação citados e o seu carácter qualitativamente competitivo, o CNCS considera que a Televisão Pública de Angola e a Rádio Nacional de Angola têm responsabilidades morais muito particulares a nível dos conteúdos que elaboram e difundem, dirigidos sobretudo às audiências infanto-juvenis da sociedade angolana. O CNCS acrescenta no documento que a programação dos órgãos de comunicação social tem por obrigação expressa a promoção do respeito pelos valores éticos e sociais da pessoa e da família, sendo um dos deveres fundamentais dos jornalistas o respeito pelos limites ao exercício da liberdade de imprensa nos termos da Constituição e demais legislação.

 

Fonte: Jornal de Angola
Fotografia: Paulo Mulaza

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Angola atenta à “transição energética” para o desenvolvimento

O ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino de Azevedo, assegurou, esta segunda-feira, em Cape Town (África do...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema