Radio Calema
InicioDesportoGuineenses ficam à margem da festa

Guineenses ficam à margem da festa

A menos de um mês da realização da 28ª edição do Campeonato Africano das Nações (CAN), a decorrer de 21 de Janeiro a 12 de Fevereiro de 2012, no Gabão e Guiné Equatorial, na cidade de Malabo não é visível qualquer cenário de publicidade sobre a maior festa continental do futebol.
Numa ronda efectuada pela Angop, na capital equato-guinense, onde taxistas também têm comportamento desaconselhado, por atropelo às regras de trânsito, a decoração notória nesta altura é da quadra festiva, tendo a competição ficado para segundo plano.
Pela cidade, que denota desenvolvimento com a construção de vários edifícios e vivendas modernas, a noite é deslumbrante com os vários efeitos próprios da época natalícia a darem excelente colorido de festa, fazendo os equato-guineenses, pelo menos até final de Dezembro, não pensarem nas euforias do CAN.
No que concerne à publicidade da prova, há também ausência de peças de publicidade da competição, tais como camisolas e chapéus. Decerto não querem os equato-guineenses misturar as coisas, mas fazer cada uma a seu tempo. O movimento de transeuntes e viaturas na cidade começa às 6h00, com o tempo ainda escuro, ao contrário de Luanda, em que a “vida” inicia mais cedo. O período nocturno, à semelhança do amanhecer, também é calmo e é muito iluminado. Como país tropical, o verde das palmeiras e bananeiras é o mais visível, contribuindo assim para o ambiente. A zona de Sipoppo, chamada a cidade da Organização da União Africana (OUA), que fica a 20 quilómetros de Malabo, encanta qualquer visitante.
Na área que em anos passados foi um matagal, “nasceram” várias infra-estruturas de se tirar o chapéu, tais como residências protocolares, centro de conferências, hotéis e uma ilha artificial. O tráfego rodoviário na cidade é feito de forma inconstante, ora fluido ora congestionado.
Malabo é a capital e maior cidade da Guiné Equatorial. Está localizada na costa norte da Ilha Bioko e tem cerca de 96 mil habitantes, sendo o idioma predominante o espanhol.
A população é relativamente jovem. A maioria das pessoas ainda vive nas zonas rurais da ilha e tem o cristianismo como religião. O futebol é a modalidade mais popular, sendo referência as formações do Club Desportivo Ela Nguema, Renascimento FC e Atlético Malabo. Os principais estádios são Nuevo Estádio de Malabo (capacidade para 15.250 pessoas) e Estádio La Paz (dez mil).

Na cidade de Malabo, que tem alguns cenários iguais aos de Luanda, vão desfilar as selecções inseridas no Grupo B, em que Angola terá comoadversários, por esta ordem, o Burkina Faso, Sudão e Costa do Marfim.

 

 

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Samy Manuel

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.