Radio Calema
InicioAngolaSociedadeMortes por malária descem em Angola

Mortes por malária descem em Angola

Angola registou uma redução muito significativa nos casos de morte por malária, saindo de 20 mil casos, em 2000, para 6025, até Outubro de 2011, revelou ontem, em Luanda, o coordenador do Programa Nacional de Luta contra a Malária, Filomeno Fortes.
“Em 2000, Angola tinha 20 mil óbitos por malária. Em 2010, este número desceu para 8100 casos. Em 2011, até ao mês de Outubro, registámos apenas 6025 óbitos”, explicou Filomeno Fortes, que falava durante o seminário sobre “O papel dos Media na prevenção da malária em Angola”
Filomeno Fortes disse ainda que esta situação tem impacto directo nas taxas de mortalidade infantil e de mortalidade materna. As principais intervenções de controlo da malária em Angola assentam no diagnóstico e tratamento correcto dos casos, nas medidas preventivas, sobretudo na distribuição de redes mosquiteiras tratadas com insecticida, na luta contra o vector e na educação para a saúde.
Filomeno Fortes referiu que os testes rápidos têm contribuído para a melhoria do diagnóstico em todos os municípios e a prescrição do Coartem tem reduzido o aparecimento de casos graves. Apesar de todo este esforço, o Programa Nacional precisa de mais redes mosquiteiras, testes rápidos e na luta anti-vectorial, pulverização interna de habitações com insecticida de efeito residual, para poder atingir as metas de cobertura universal preconizadas nos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.
Filomeno Fortes afirmou ainda que os desafios para os próximos quatro anos apontam para a melhoria do saneamento do meio, do diagnóstico e tratamento. Reforçar as medidas preventivas e a mobilização comunitária também se enquadram nos desafios a ser atingidos nos próximos anos.
“Angola está a desenvolver com os países da África Austral iniciativas de controlo da malária a nível das fronteiras” sublinhou Filomeno Fortes.

Helma Reis

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Maria Augusta

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.