Terça-feira, Fevereiro 7, 2023
10.5 C
Lisboa

Notícia de suicídio abala dirigentes da Cúpula do Mercosul no Uruguai

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, precisou de atendimento médico nesta terça-feira, durante reunião do Mercosul, ao ser informada que um membro da comitiva argentina, de 33 anos, tinha sido encontrado enforcado em um quarto de hotel em Montevidéu. A cúpula sofreu atrasos, mas não foi suspensa. O Mercosul assinou um Tratado de Livre Comércio com a Palestina e autoridades fizeram uma proposta para acelerar a entrada definitiva da Venezuela no bloco.

“A embaixada da Argentina no Uruguai lamenta informar o falecimento de Ivan Heyn, subsecretário argentino de Comércio Exterior e Relações Internacionais do Ministério de Economia e Finanças Públicas”, dia uma nota da embaixada, informado que “autoridades do Uruguai iniciaram os processos legais necessários diante da lamentável circunstância”. Ivan Heyn tinha acabado de ser nomeado ao cargo, no dia 10 de dezembro.

Quando soube da notícia da morte do membro de sua comitiva, a presidente Cristina Kirchner teve uma crise nervosa e se ausentou momentaneamente da reunião do Mercosul. Segundo a imprensa argentina, a presidente ficou bastante abalada com a notícia e foi atendida por seu médico pessoal.

Ameçada de suspensão em um primeiro momento, a Cúpula do Mercosul foi mantida com atrasos. Dirigentes do bloco assinaram, na tarde desta terça-feira, um Tratado de Livre Comércio com a Palestina como forma de uma ação concreta de reconhecimento e de ajuda à economia do Estado Palestino.

Entrada da Venezuela no Mercosul

Já a tentativa de acelerar a entrada definitiva da Venezuela ao Mercosul tende a não avançar. O que impede a incorporação do país como membro pleno é o Senado paraguaio, que se nega a tratar do tema.

Para fintar essa regra, o Uruguai propõe que o país caribenho seja declarado membro pleno pelos presidentes imediatamente e o Senado paraguaio, se não concordar, deveria rejeitar a decisão depois. A estratégia de alterar as regras não é vista com bons olhos por todos os países.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, desobedeceu as recomendações médicas e foi à Montevidéu. É a primeira viagem oficial de Chávez desde que ele foi diagnosticado com câncer.

O presidente do Equador, Rafael Correa, também pretende apresentar um pedido formal de adesão do Equador como membro pleno.

“Seria muito importante para o Mercosul, que se fortaleceria com mais um Estado, e para o Equador, que alcançaria um mercado complementar como o do Mercosul”, disse o presidente equatoriano à RFI.

C

olaboração de Márcio Resende, correspondente da RFI em Montevidéu.

Fonte: RFI

Foto: Reuters

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rei Felipe VI já em Luanda

À sua chegada, Felipe VI e esposa foram recebidos pelo ministro das Relações Exteriores, Téte António, e o embaixador...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema