Radio Calema
InicioAngolaSociedadeModernizado atendimento dos serviços de emergência

Modernizado atendimento dos serviços de emergência

A corporação policial pretende atender de forma rápida as preocupações de segurança no interior dos bairros de Luanda

O Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional está a modernizar o serviço de atendimento público através do número telefónico de emergência “113”, com a intenção de dar resposta célere às preocupações dos cidadãos, revelou a comandante provincial e delegada do Ministério do Interior, comissária chefe Elisabete Ranque Franque.
O anúncio foi feito durante um encontro com os responsáveis das comissões de moradores do Rangel, que teve como objectivo a recolha de contribuições dos cidadãos para a melhoria da segurança.
Vários presidentes de comissões de moradores do Rangel manifestaram preocupações com o funcionamento do “113” porque tem havido muita demora no atendimento das chamadas.
Segundo explicações da Polícia Nacional, o “113” funciona com dez linhas telefónicas para um universo de quase sete milhões de habitantes, o que faz com que o seu funcionamento não satisfaça as necessidades. Segundo o superintendente Orlando Bernardo, as chamadas são automaticamente encaminhadas até uma esquadra e esta comunica à viatura mais próxima para acudir à aflição do cidadão.
Orlando Bernardo explicou que o 113 recebe entre 40 e 50 chamadas por minuto, pelo que algumas ficam em espera. “Se o cidadão desligar o telefone e voltar a ligar, a chamada que estava, por exemplo, com o número 20, volta para o fim da fila”, explicou.A comissária chefe Elisabete Ranque Franque referiu que, com a modernização do “113”, o número de linhas telefónicas vai aumentar.
É preocupação do Comando Provincial atender de forma rápida todas as preocupações de segurança que afectam os cidadãos.
Disse ainda que a Brigada de Segurança Escolar está igualmente a ser reestruturada, para ser mais eficaz no atendimento às preocupações de segurança das escolas. “É importante a participação dos encarregados de educação, dos alunos e responsáveis das escolas para tornar a aproximação mais harmoniosa, com denúncias e informações sobre determinados indivíduos suspeitos”, salientou Elisabete Ranque Franque.

André da Costa

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: JA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.