Radio Calema
InicioAngolaPolíticaProgressos em Angola apresentados na ONU

Progressos em Angola apresentados na ONU

O ministro das Relações Exteriores abordou ontem, em Kampala, com a enviada especial do secretário-geral das Nações Unidas sobre a violência sexual em situações de conflito, Margot Wallstrom, questões sobre os direitos humanos na região dos Grandes Lagos.
No encontro, realizado a pedido da delegação das Nações Unidas, Georges Chikoti falou do programa nacional de “tolerância zero” nas questões da família e do género e os progressos alcançados em Angola na matéria.
Assistiram à audiência a ministra da Família e Promoção da Mulher, os vice-ministros do Interior e da Defesa, Ângelo Veiga e Gaspar Rufino, e altos funcionários do Ministério das Relações Exteriores.
A cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos, que terminou ontem, discutiu e adoptou uma declaração de moção à secretária executiva cessante e à adesão do Sul do Sudão a membro da organização.
Georges Chicoti representou, na cimeira, o Presidente da República, José Eduardo dos Santos.
A questão da violência sexual baseada no género foi um dos principais focos de abordagem, além da situação das contribuições financeiras dos Estados e os mecanismos para avançar com os programas propostos. Os Chefes de Estado e de Governo analisaram, também, os relatórios de trabalho do secretariado executivo da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos, da Iniciativa Regional contra a Exploração Ilegal de Recursos Naturais e do Comité sobre a Prevenção de Genocídio.
A cimeira, precedida da reunião das Primeiras-Damas, avaliou os crescentes casos de violência contra as mulheres, homens e crianças e o seu impacto na segurança, estabilidade e desenvolvimento sustentável dos Estados membros. Além de Angola, integram a Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos a República Democrática do Congo, a República do Congo Brazzaville, o Sudão, República Centro Africana, Ruanda, Burundi, Quénia, Tanzânia, Zâmbia e Uganda e o Sudão do Sul, o mais novo membro, admitido à margem dos trabalhos da cimeira dos Chefes de Estado.

 

 

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Jornal de Angola

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.