Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023
8.4 C
Lisboa

Confrontos entre grupos armados provocam tensão na capital Tripoli

Rebeldes líbios estão com dificuldades em chegar a um entendimento depois da guerra

As autoridades líbias anunciaram que foram travados confrontos no último sábado entre homens armados perto do aeroporto de Tripoli, os quais provocaram dois feridos. As informações divulgadas pela agência AFP são contraditórias sobre as circunstâncias do incidente e os grupos envolvidos.
“Houve confrontos entre os thowars (revolucionários) de Tripoli e os de Zenten (170 km a sudoeste de Tripoli) pelo controlo do aeroporto. Os combates ocorreram perto do aeroporto”, que é controlado desde a queda da capital, em Agosto, pelos “thowars” de Zenten, declarou Sami Kamuka, membro do Exército.
“Segundo as informações que recebemos, há dois feridos e os confrontos foram travados com armas ligeiras e baterias antiaéreas”, afirmou. Um membro das brigadas de Zenten, que estava num posto de controlo na estrada que leva ao aeroporto, assegurou que membros do Exército estavam envolvidos no incidente de sábado.
“Três carros do Exército nacional chegaram a um posto de controlo instalado por dois thowars de Zenten. Eles confiscaram duas pick-ups equipadas com baterias antiaéreas e tentaram assumir o controle do posto, ferindo dois de nossos combatentes e prenderam outros dois”, disse, a propósito,  Abobakr al-Ahrach. Segundo um jornalista da AFP no local, as brigadas de Zenten montaram à noite dois postos de controlo na estrada do aeroporto, reunindo dezenas de combatentes fortemente armados, com pick-ups e carros blindados. “Um comandante de Zenten está a negociar com o ministro da Defesa da Líbia, Oussama al-Jueili (originário de Zenten) para obter a libertação dos dois combatentes que foram  presos durante o confronto”, indicou Al-Ahrach. O presidente do Conselho Nacional de Transição líbio (CNT, no poder), Mustapha Abdeljelil, afirmou que a nova Líbia está disposta a desculpar, em nome da reconciliação nacional, os antigos elementos do Exército do regime de Kadhafi, destituído pelas forças da OTAN em Fevereiro deste ano.
Falando este sábado, em Tripoli, durante a primeira Conferência Nacional de Reconciliação e Equidade, Mustapha Abdeljelil considerou imperiosa a reconciliação do povo líbio, o perdão e a tolerância.
Advertiu contra os “demónios da vingança” que constituem um obstáculo à reconciliação e ao processo de construção da nova Líbia iniciado desde a destituição do regime de Kadhafi, em Agosto deste ano.
A reconciliação “não envolve a absolvição dos crimes de violações sexuais, de tortura, de assassinato e de desvio de fundos públicos”, disse Mustapha Abdeljelil.

Com uma duração de dois dias, a primeira Conferência Nacional de Reconciliação e Equidade, em que participam diferentes componentes da sociedade líbia e delegações estrangeiras, deve adoptar uma amnistia a favor dos antigos combatentes de Muammar Kadhafi no quadro da reconciliação do país. O governo líbio está empenhado.

 

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: AFP

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Alexandre de Moraes manda PF ouvir Valdemar da Costa Neto sobre minuta golpista

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou que a Polícia Federal tome depoimento de Valdemar...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema