Radio Calema
InicioAngolaRegiõesGarantido fornecimento de energia durante o período da quadra festiva

Garantido fornecimento de energia durante o período da quadra festiva

Director provincial João Pinto

A direcção provincial da Huíla da Empresa Nacional de Electricidade (ENE) reforçou, desde terça-feira, a sua capacidade de abastecimento de energia eléctrica, tendo em vista o já habitual aumento da procura dos seus serviços no período da quadra festiva, anunciou o responsável local, João Pinto.
Os níveis de fornecimento de energia, na capital da província, Lubango, que até final da semana finda não passavam dos 40 por cento das necessidades reais, aumentaram acima dos 70 por cento, depois da ENE ter feito recurso à parceria com a Greco, uma empresa privada detentora de uma central termoeléctrica que opera na Huíla.
João Pinto afirmou haver alguns constrangimentos na central hidroeléctrica da Matala e na rede de distribuição de energia à cidade do Lubango, mas garantiu que o fornecimento de energia durante o período da quadra festiva vai ser assegurado.
“É nosso objectivo manter o fornecimento de energia eléctrica em grande parte da cidade do Lubango e dos municípios da província”, disse.
Afirmou que a produção actual das principais fontes de energia da província não permitem garantir iluminação pública em todas as artérias das cidades e vilas, “mas a maior parte das ruas estão a ser iluminadas com grupos geradores adquiridos pelo governo da província”.
João Pinto frisou que decorrem, na Huíla, trabalhos de expansão da rede de iluminação pública, no quadro de um projecto destinado a iluminação integral da província, financiado pelo governo chinês e com término previsto para Junho do próximo ano. Afirmou que a Direcção Provincial da Empresa Nacional de Energia procedeu a redução dos valores cobrados pelo  consumo de energia eléctrica, em função das restrições que se registam no fornecimento do produto.
“A ENE limita-se a cobrar, estritamente, aquilo que os clientes consomem”, sublinhou.

“Nós conhecemos as áreas que foram abastecidas durante o período da crise”, referiu. “Ultrapassados os constrangimentos, a ENE vai proceder a cobranças, tendo em vista este pormenor”, acrescentou.
Realçou que a ENE está a montar contadores de consumo de energia em residências e instituições públicas e privadas, para fundamentar as cobranças que faz, tendo em conta as reclamações que tem vindo a registar nesta vertente. Até Novembro  deste ano, disse, a ENE colocou mais de dois mil contadores em diversas residências e estabelecimentos públicos e privados.
O processo de colocação de contadores nos locais de consumo, referiu, insere-se na estratégia de melhoramento da relação entre a empresa e os seus clientes, com vista a serem evitadas  reclamações entre as partes. A ENE apela ao pagamento regular do consumo.

Arão Martins | Lubango

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Aritmateia Baptista|Lubango

 

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.