Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023
13.6 C
Lisboa

Nações Unidas auguram sucesso da Miss Universo 2011 na advocacia contra desertificação

Miss Universo 2011, Leila Lopes

Durban – O Secretariado das Nações Unidas da Convenção quadro sobre o combate à desertificação augura com sucesso os trabalhos de advocacia que serão implementados pela miss Universo 2011, Leila Lopes, para a mitigação deste fenómeno relacionado com as alterações climáticas.

Em declarações hoje, segunda-feira, à Angop e à TPA, o secretário executivo da Convenção de Combate à Desertificação, Luc Gnacadja, referiu que as Nações Unidas estão a preparar o programa de Leila Lopes para, num período de cerca de dois anos, trabalhar como embaixadora da boa vontade contra a desertificação.
A Leila Lopes, segundo o responsável, será uma das poucas embaixadoras convidadas pelas Nações Unidas que ira falar para o mundo com relação às questões da seca e desertificação, bem como as suas consequências.
Anunciou que no próximo ano de 2012, a miss Universo 2011 vai falar para o mundo na Conferência das Nações Unidas sobre o desenvolvimento e vulnerabilidade, a decorrer no Rio de Janeiro (Brasil).
“Estamos muito felizes pelo facto de Angola ter vencido este concurso e convidamos a miss Universo 2011 e felizes estamos pelo facto de ter aceite o nosso convite de embaixadora de boa vontade para o combate à desertificação”, disse.
Em 2012, Leila Lopes vai falar ao mundo na Conferência das Nações Unidas sobre desenvolvimento e sustentabilidade, a decorrer no Rio de Janeiro (Brasil), com relação aos desafios do combate à desertificação e seca.
A exemplo de muitos países, disse que Angola tem sido afectada pela seca e desertificação, uma situação que influencia de forma negativa na segurança alimentar das nações.
“ O mundo está consciencializado quanto à seca e desertificação que afecta os vários países, por isso devemos trabalhar no combate destes”,  defendeu Luc Gnacadja.
Acrescentou que se este problema continuar,   em 2030 a África, onde há um acentuado grau de desertificação,   vai perder dois terços de terras aráveis, isto junto das pessoas que  vivem nas áreas rurais.
Fonte: Angop
Foto: Angop

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Angola e Bélgica analisam cooperação bilateral

Angola e o Reino da Bélgica analisaram, esta quarta-feira, o estado da cooperação bilateral, num encontro entre os...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema