Líbios executados na cidade de Sirte

CNT Libia

Corpos em decomposição de partidários de Muammar Kadhafi foram encontrados num hotel, numa zona controlada pelos rebeldes, em Sirte, disse ontem a ONG Human Rights Watch, citando informações da rede de televisão CNN.
A organização não-governamental Human Rights Watch afirmou que os corpos foram encontrados agrupados no Hotel Mahari. Habitantes da região colocavam os cadáveres em sacos para prepará-los para o enterro.
“Nós encontrámos 53 corpos em decomposição, num hotel abandonado em Sirte, e alguns tinham as mãos amarradas nas costas quando foram mortos”, disse Peter Bouckaert, director de emergências da Human Rights Watch.
“Isso exige a atenção imediata das autoridades líbias para investigar o que aconteceu e responsabilizar os autores”, acrescentou.
Os habitantes de Sirte disseram à ONG, segundo a  rede CNN, que encontraram os corpos na semana passada quando voltavam para casa após um confronto na cidade.
Identificaram os mortos como partidários de Muammar Kadhafi. O líder interino da Líbia anunciou ontem a criação de uma comissão de inquérito para investigar a morte de Muammar Kadhafi. “Em resposta aos apelos internacionais, vamos criar uma comissão encarregada de investigar as circunstâncias da morte de Muammar Kadhafi”, disse Mustafa Abdul Jalil.

Líbia “libertada”

O Conselho Nacional de Transição proclamou oficialmente no domingo a “libertação total da Líbia”, numa cerimónia que decorreu em Benghazi. O líder transitório da Líbia declarou, três dias depois da morte do Presidente Muammar Kadhafi, a libertação da Líbia e a adopção da lei islâmica no país.
Perante milhares de apoiantes, o líder do Conselho Nacional de Transição afirmou que a lei islâmica (charia) vai ser a base da futura legislação do país e que as leis existentes que contradigam os princípios do Islão vão ser anuladas.

Fonte: Jornal de Angola
Fotografia: AFP


Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »