Sexta-feira, Fevereiro 3, 2023
6.8 C
Lisboa

Faltam quadros na investigação

O secretário de Estado para a Ciência e Tecnologia, João Teta, considerou na segunda-feira, em Luanda, que os centros de pesquisa e investigação científica na República de Angola estão apetrechados com tecnologia de ponta, mas é urgente a rápida formação de quadros para se dar resposta aos avanços nos diversos sectores.
A afirmação foi feita por João Teta durante a visita que uma delegação do Ministério do Ensino Superior e da Ciência e Tecnologia efectuou aos laboratórios e centros de investigação científica dos hospitais Josina Machel e do Prenda, no âmbito da recém-aprovada e promulgada Política Nacional de Ciência e Tecnologia.
“Em todos os centros e laboratórios visitados, o problema é quase o mesmo. Há um investimento tecnológico muito grande, mas um défice de quadros humanos nacionais para cobrir essas lacunas”, acentuou o secretário de Estado.
O secretário de Estado percorreu as áreas laboratoriais na companhia dos directores clínico e pedagógico e científico do Hospital Josina Machel, Leonardo Inocêncio e Matuba Filipe, respectivamente, e do director-geral do Hospital do Prenda, Rodrigues Leonardo. ­
Destes responsáveis hospitalares recebeu explicações sobre o funcionamento das duas unidades hospitalares públicas, situadas em Luanda.
Segundo o porta-voz do Ministério do Ensino Superior e da Ciência e Tecnologia, António Alcochete, a visita enquadrou-se na Política Nacional de Ciência e Tecnologia, que abrange vários sectores da vida social e prevê receber ­todos os projectos e programas de desenvolvimento científico e tecnológico. “Estes centros e laboratórios devem, a­nualmente, fornecer os seus projectos ao Ministério, que é o orientador das pesquisas, para que possa compilá-los e encaminhá-los, para apreciação e aprovação do Conselho de Ministros, a fim de constarem do Plano Nacional para serem orçamentados”, explicou António Alcochete.
No Hospital Josina Machel, que recebeu obras de reabilitação e ampliação, a comitiva visitou o laboratório central, a área de Raio-X, a sala de controlo de TAC, a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e o centro cirúrgico coronário.

No Hospital do Prenda, também reabilitado e ampliado, foram visitadas as áreas laboratoriais de parasitologia, hematologia, bacteriologia e bioquímica, os laboratórios clínicos, de Raio-X e a área de cuidados intensivos.

Fonte: JA

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Uíge: UNITA e FNLA acusam Governo provincial de favorecer militantes do MPLA na distribuição de terras

UNITA e FNLA, na oposição em Angola, acusam o Governo provincial do Uíge de excluir seus militantres do processo...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema