Quarta-feira, Fevereiro 1, 2023
8.4 C
Lisboa

Petro de Luanda reacende esperança

Triunfo coloca a formação do Eixo Viário mais próxima da liderança da competição

O Petro de Luanda reacendeu ontem, ao vencer o 1º de Agosto, por 2-1, no Estádio 11 de Novembro, a luta a quatro, pela conquista do título da 33ª edição do Girabola.
A partida, o primeiro derby entre os dois maiores emblemas do futebol e do desporto angolano na nova catedral, serviu para acerto da 23ª jornada e catapultou o Petro para a terceira posição na tabela classificativa com 42 pontos, menos dois que o líder Recreativo do Libolo, 44, e um que o segundo, Kabuscorp do Palanca, 43.
Melhores até aos 30 minutos, os comandados do português Carlos Manuel dispuseram de algumas oportunidades para visar com êxito a baliza adversária.
A primeira, aos seis minutos, por intermédio de João Martins que, frente a frente com o guarda-redes Jota B, não conseguiu desfeiteá-lo, chutando para fora. A segunda, aos 14 minutos, por Kali, numa cabeçada que levou a bola quase a transpor a linha de golo, mas valeu ao Petro a pronta intervenção do seu guardião. Aos 26, Amaro teve na cabeça outra oportunidade desperdiçada. Com o ponta-de-lança Love Kabungula a jogar recuado no apoio a missões defensivas, os tricolores conseguiram tirar lucidez de raciocínio ao bem estruturado meio campo rubro e negro, que tinha em Marco Bicho, Amaro e Chileshi os artífices das melhores jogadas de ataque.
Em sete minutos, dos 32 aos 39, os petrolíferos conseguiram equilibrar o jogo táctico, até então dominado pelos militares, e inaugurar o marcador por intermédio do avançado Kembua.
Com um remate bem colocado com o pé direito, o médio ofensivo tricolor não deu hipóteses a Wilson, que nada conseguiu fazer senão ir buscar a bola ao fundo das malhas.
Galvanizados, os comandados do sérvio Miroslav Maksimovic continuaram balanceados no ataque em busca do segundo golo, que surgiu no período de compensação. Aos 48 minutos, Kembua agradeceu um falhanço de Machado e mandou Wilson ir buscar novamente a bola no fundo das redes, fazendo o 2-0.

No reatamento, os agostinos entraram mal. O central e capitão de equipa, Kali, foi expulso aos 47 minutos, após puxar o avançado Santana Carlos, numa altura em que este se isolava.
Em claro ascendente, os tricolores, embora não tenham tido oportunidade para voltar a marcar, foram superiores ao seu oponente, circulando melhor o esférico e tendo maior posse do mesmo.
O 1º de Agosto, sem nunca ter baixado os braços apesar da inferioridade numérica, viu coroar o seu esforço com um penalti duvidoso, assinalado por Pedro dos Santos aos 83 minutos, alegando suposta falta do central Etah sobre o avançado Bena. Chamado a cobrar, Amaro não desperdiçou, reduzindo para 2-1. Com a derrota, os militares mantêm-se no quinto lugar, com 37 pontos.

 

Anaximandro Magalhães

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Mota Ambrósio

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Comissão Económica dá aval à Programação Financeira do Tesouro

A Comissão Económica do Conselho de Ministros deu o aval, esta terça-feira, à Programação Financeira do Tesouro Nacional, referente...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema