Segunda-feira, Fevereiro 6, 2023
11.6 C
Lisboa

Missão angolana sanciona responsável

Secretário-geral da federação de ciclismo

O chefe da delegação angolana de ciclismo nos X Jogos Africanos de Maputo 2011, João Francisco, foi excluído ontem da Vila Olímpica, no Complexo Desportivo do Zimpeto, por decisão da chefia da Missão Angolana no evento, por desrespeitar e violar o Código de Conduta, segundo os seus responsáveis. A informação vem expressa num comunicado de imprensa, datado de 8 do corrente mês. “A comissão decidiu, em reunião realizada no dia 8 de Setembro, retirar a credencial e afastá-lo da Missão Angolana, devendo regressar ao país”, lê-se no comunicado de imprensa da Comissão Preparatória Angolana para as Competições Internacionais (CPACI).
João Francisco, também secretário-geral da Federação Angolana de Ciclismo (FACI), é acusado de violar o Código de Conduta da Missão Angolana para os Jogos Africanos, ao tornar públicas as informações de fórum interno.
“Desrespeitou os membros da Missão e o Código de Conduta, ao ter passado informações não autorizadas e não condizentes com a verdade. Ele teve acesso às informações privilegiadas como integrante da Missão”, destaca o comunicado. A Comissão Preparatória da Missão Angolana indicou ontem o vice-presidente do Conselho Técnico da FACI, Alex Futi, para exercer as funções de novo chefe da caravana do ciclismo até ao encerramento dos Jogos Africanos.
Além de secretário-geral da federação, João Francisco exerce também as funções de Comissário de provas da Confederação Africana de Ciclismo (CAC).

João Francisco sai da Vila Olímpica devido a incompatibilidade de cargos

O secretário-geral da Federação Angolana de Ciclismo (FACI), João Francisco, minimizou ontem na capital moçambicana, a decisão de ser retirado da Vila Olímpica no Complexo Desportivo do Zimpeto.
Quanto à sua substituição na chefia da missão pelo vice-presidente do Conselho Técnico da (FACI), Alex Futi, João Francisco esclareceu que cessou as funções por incompatibilidade de cargo com a de comissário da Confederação Africana de Ciclismo (CAC) no campeonato.
“Questionado se regressa já amanhã a Luanda, João Francisco disse que vai cumprir a sua missão de Comissário da CAC em Maputo, para só depois regressar ao país e ocupar e as suas funções. “Só regressarei ao país depois de cumprir a minha missão, com as ajudas de custo pagas”, declarou.
João Francisco informou que o ciclismo angolano, para estar presente nos Jogos, recebeu apenas os bilhetes de passagem dos atletas, técnico e o director técnico. “Nenhum dos membros da delegação de ciclismo beneficiou de ajudas de custo, durante o período específico de preparação de 15 dias”, disse.
O Jornal de Angola apurou ontem na Vila do Zimpeto, que as caravanas nacionais que beneficiaram do estágio de 15 dias na África do Sul receberam apenas menos de metade do subsídio de deslocação, num total de 350 dólares para os atletas e 700 para os dirigentes.
A Missão Angolana prometeu pagar a outra parte dos valores ainda durante a próxima semana, para refrear os ânimos exaltados da maioria dos atletas e dirigentes das caravanas. Além do ciclismo, encontra-se, igualmente, sem subsídios de deslocação o karaté-do.

 

António Cristóvão

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: M. Machangongo

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rei Felipe VI já em Luanda

À sua chegada, Felipe VI e esposa foram recebidos pelo ministro das Relações Exteriores, Téte António, e o embaixador...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema