Sexta-feira, Fevereiro 3, 2023
6.8 C
Lisboa

Palancas Negras dependem do Quénia

Presença no CAN passa por uma vitória diante da Guiné -Bissau e pelo deslize do Uganda em casa na última ronda da fase de qualificação

A vitória de domingo frente ao Uganda, por 2-0, manteve intactas as hipóteses da Selecção Nacional de Futebol confirmar a presença no Campeonato Africano das Nações (CAN’2012), a ser organizado pelo Gabão e Guiné Equatorial.
Com uma exibição sem “nota artística”, os Palancas Negras às ordens de Lito Vidigal cumpriram domingo, no Estádio Nacional 11 de Novembro, que teve honras de casa cheia, a sua obrigação de anfitriões, infligindo a primeira derrota aos ugandeses, até então invictos e com a baliza inviolada.
O segundo lugar na tabela classificativa, com nove pontos, menos um que o Uganda, comandante do Grupo J, deixa o combinado nacional obrigado a vencer na última jornada, a ser disputa no final de semana de 7,8 e 9 de Outubro, e aguardar pela ajuda do Quénia, adversário com grandes hipóteses de ser um dos melhores segundos classificados de todos os grupos.
Para confirmar a presença na cimeira do futebol continental, os pupilos de Lito Vidigal têm de ser os primeiros classificados, devendo para tal derrotar a Guiné-Bissau, na derradeira ronda, certos de que os quenianos são capazes de surpreender os ugandeses em Kampala. A Selecção Nacional não tem qualquer hipótese de chegar à prova do Gabão e da Guiné-Equatorial por via do segundo lugar, porque descartados os pontos conquistados frente aos guineenses, últimos da série, soma apenas seis, quando noutros grupos existem países com nove e sete, designadamente Guiné-Conakry (B), Líbia (C), Ghana e Sudão (I).
Os 16 lugares do CAN’2012 são preenchidos pelos dois países organizadores, os vencedores dos 11 grupos qualificativos mais o segundo do Grupo K, formado pelo Botswana, já apurado, Malawi, Tunísia, Togo e Chade, e os dois melhores segundos classificados. Pela simultaneidade obrigatória na disputa da última jornada, os Palancas Negras vão jogar em Bissau com os ouvidos postos na partida de Kampala, de onde pode sair a certeza do apuramento, na combinação de resultados, ou o fracasso caso o Quénia não pontue no reduto do Uganda.Matematicamente é possível.

 

Honorato Silva

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Jornal de Angola

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Uíge: UNITA e FNLA acusam Governo provincial de favorecer militantes do MPLA na distribuição de terras

UNITA e FNLA, na oposição em Angola, acusam o Governo provincial do Uíge de excluir seus militantres do processo...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema