Terça-feira, Fevereiro 7, 2023
8.4 C
Lisboa

Energia solar vai às aldeias

 

O país opta por soluções energéticas baratas que deram certo no estrangeiro

O Ministério da Energia e Águas (MINEA) considera o acesso à energia eléctrica nas zonas mais remotas do país como um factor importante para o desenvolvimento económico, educacional e social das populações.
Neste âmbito, refere uma nota chegada à redacção do Jornal de Angola, estão a ser instalados sistemas fotovoltaicos (solares) de baixa potência, isolados e autónomos da rede eléctrica pública, em várias províncias de Angola, para uso público e privado.
Segundo o documento, o MINEA programou a construção de um sistema fotovoltaico no âmbito do projecto Casa-Laboratório.
A Casa-Laboratório, construída no Centro de Formação de Quadros de Electricidade Hoji-ya-Henda, em Luanda, tem como objectivo estudar, investigar e monitorizar, em tempo real, as variáveis ambientais e eléctricas associadas à produção e utilização eficiente da energia fotovoltaico.
O MINEA indica que se trata de uma plataforma avançada para o estudo técnico-económico de projectos fotovoltaicos e integra um sistema autónomo e avançado de monitorização solar, ambiental e eléctrico.
Na Casa-Laboratório está instalada uma mini-estação meteorológica que permite medir a velocidade e direcção do vento, a temperatura externa e interna, a humidade relativa e a pluviosidade.
O sistema serve ainda para testar a eficiência de tecnologias e equipamentos para uso doméstico e industrial – frigoríficos, aparelhos de ar condicionado, lâmpadas e motores eléctricos – com o objectivo de evidenciar e estudar as diferenças no custo inicial e no custo de exploração (consumo).

O MINEA planeia a realização de acções de sensibilização e formação técnica, e a oferta de visitas de estudo aos estudantes dos vários níveis de ensino, com vista a despertá-los para a importância das energias renováveis e da eficiência energética.

Fontes renováveis

O Ministério da Energia e Águas aposta na utilização de fontes de energia renováveis, para reduzir a dependência dos combustíveis fósseis. Mesmo nos países produtores e exportadores de petróleo, o investimento no fabrico e instalação de sistemas de produção de energia eléctrica baseados em fontes de energia renováveis tem aumentado significativamente.
O MINEA esclarece que os sistemas hidroeléctricos, eólicos, fotovoltaicos e biomássicos – onde se incluem os biocombustíveis – fazem parte da estratégia que visa assegurar o  desenvolvimento sustentável a médio e a longo prazo.
De acordo com o MINEA, a República de Angola desenvolve, actualmente, esforços no sentido de aumentar a produção hidroeléctrica – incluindo a construção de mini-hídricas – e reabilitar e estender as linhas de transporte e distribuição de electricidade.
Como prova disso, bairros que há muito não tinham electricidade passaram a ter, nos últimos tempos.

 

Fonte: Jornal de Angola

 

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Angola atenta à “transição energética” para o desenvolvimento

O ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino de Azevedo, assegurou, esta segunda-feira, em Cape Town (África do...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema