Quarta-feira, Fevereiro 8, 2023
7.2 C
Lisboa

Organização incentiva as famílias a aderirem à confirmação do registo

A secretária-geral da Organização da Mulher Angolana (OMA), Luzia Inglês, defendeu, ontem, em Luanda, acções de educação cívica e de sensibilização para convencer famílias a aderirem ao processo de confirmação do registo eleitoral em curso até Dezembro.
Luzia Inglês, que discursava na cerimónia de abertura do “Primeiro Seminário Metodológico Nacional de Organização e Capacitação dos Dirigentes da OMA”, recordou que a organização tem  responsabilidade na consolidação da estabilidade política, no reforço da democracia e na melhoria da governação.
A secretária-geral  referiu ser imperioso que as dirigentes da organização estejam “mais perto das bases e reforcem o trabalho de mobilização junto das comunidades”, frisando que vencer as próximas eleições é um desafio do MPLA.
A oradora justificou a realização do seminário com a necessidade de renovação da OMA, actualização e formação dos novos quadros da organização sobre os métodos de trabalho para corresponderem às exigências do momento.
Luzia Inglês defendeu a adopção de uma atitude pró activa para fortalecimento da OMA, “na defesa dos interesses mais nobres das mulheres”. “Devemos introduzir novos métodos de trabalho capazes de melhorarem o funcionamento das estruturas e garantir a eficácia das tarefas programadas”, declarou a secretária-geral da Organização da Mulher Angolana (OMA), pedindo mais empenho e protagonismo das dirigentes e quadros da organização para se materializarem as actividades programadas, como a reactivação das estruturas de bases nos locais de residência, organização da estatística para facilitar a criação de um banco central de dados, o uso das novas tecnologias e a formação política e profissional das mulheres.

Frente sólida

A secretária-geral da OMA valorizou o seminário com o facto de se realizar no ano em que o partido celebra 55 anos, sob o lema “MPLA-55 anos por Angola e pelos angolanos”. A efeméride, disse, deve galvanizar e unir os militantes numa frente sólida para a promoção do patriotismo e de uma verdadeira cultura de paz, tolerância, unidade e reconciliação dos angolanos.

Defendeu o cumprimento das instruções adoptadas para as comemorações do 55º aniversário da fundação do MPLA e a directiva sobre o crescimento da OMA.

Fonte: Jornal de Angola

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ministro colombiano propõe descriminalizar incesto entre adultos

O ministro da Justiça da Colômbia, Néstor Osuna, apresentou ao Congresso um projeto de lei com uma proposta polêmica:...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema