Terça-feira, Fevereiro 7, 2023
7.8 C
Lisboa

Uanhenga Xitu figura de letras

Uanhenga Xitu, pseudónimo literário de Agostinho Mendes de Carvalho, foi homenageado na sede da União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda, pelos seus feitos no percurso político e da literatura nacional.
A homenagem, promovida pela União dos Escritores Angolanos, em parceria com a editora Mayamba, visou também saudar o 87º aniversário natalício do escritor, assinalado no dia 29 de Agosto.
Mendes de Carvalho agradeceu à editora Mayamba e à UEA dizendo que “estou sem palavras e estou a ir para os 90 anos e já me falta força para transportar tanta alegria por esta homenagem”. Uanhenga Xitu anunciou que o melhor livro da sua carreira literária é “Manana” que ele escreveu com muito zelo embora não tenha saído como perspectivou.
O escritor disse que ainda espera a crítica dos especialistas e amantes da literatura. Afirmou que Botelho de Vasconcelos é dos homens que sempre criticou as suas obras e “eu sentia uma mais-valia para melhor as minhas escritas”.
O presidente da mesa da assembleia-geral da União dos Escritores Angolanos, Adriano Botelho de Vasconcelos, revelou que o escritor Uanhenga Xitu é um fiscalizador dos actos da União dos Escritores Angolanos  no domínio da literatura.
A actividade terminou com o lançamento da reedição de duas obras de Uanhenga Xitu, “Manana” e a “Bola com Feitiço”, com a chancela da editora Mayamba.
Arlindo Isabel, responsável da editora Mayamba, disse que a reedição do livro “Manana” foi um pedido especial do autor. A reedição das obras de Uanhenga Xitu inaugura a nova colecção da editora denominada “Grandes Autores Angolanos” que pretende trazer para o mercado livros de escritores nacionais.

De acordo com Arlindo Isabel, a editora Mayamba vai reeditar mais nove obras de Uanhenga Xitu, cujo início está marcado para finais do mês de Outubro. “Eu tive a oportunidade de começar a editar obras de Mendes de Carvalho quando era o director da editora Nzila”, declarou.
Esteve presente na cerimónia de homenagem a ministra da cultura, Rosa Cruz e Silva, o vice ministro da cultura, Cornélio Caley, o primeiro secretário do MPLA de Luanda, Bento Bento, e os escritores Fragata de Morais, Maria Celestina Fernandes, Virgílio Coelho, Maria Eugénia Neto, Marta Santos, Ngonguita Diogo e John Bella.
Mendes de Carvalho nasceu no Icolo Bengo a 29 de Agosto de 1924. É dos escritores angolanos mais originais e com várias obras publicadas com destaque para “Mestre Tamoda”, “Maka na Sanzala”, “Meu Discurso”, “Bola com Feitiço” e “Manana”.

Fonte: Jornal de Angola

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rosa Parks, ícone do movimento negro nos EUA

Em 1955, ativista entrou para a história ao se negar a ceder seu lugar no ônibus para um homem...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema