Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023
5.7 C
Lisboa

A paz trouxe os comboios de volta ao Planalto Central

O ministro dos Transportes, Augusto Tomás, disse ontem na cidade do Huambo, que é preciso dirigir ao Presidente da República uma mensagem com apenas cinco palavras: paz, reconciliação, desenvolvimento, coesão e gratidão. Foi esta mesma mensagem que José Eduardo dos Santos pronunciou no dia 3 de Abril de 2002, um dia antes da assinatura dos acordos de paz e que permitiram ao povo do Planalto Central ganhar as infra-estruturas de grande peso ontem inauguradas pelo Chefe de Estado.
O ministro reconheceu que foi graças ao empenho directo do Chefe de Estado que a população do Huambo voltou a ver o comboio 27 anos após a última viagem com destino ao Lobito.
“Paz é a essência da vida para os angolanos, uma palavra que aprendemos a valorizar ao longo de quatro décadas”, disse o ministro Augusto Tomás, ao dirigir-se ao Presidente José Eduardo dos Santos.
O Caminho-de-Ferro de Benguela retoma a circulação regular entre o Lobito e o Huambo, facto que vai permitir a retoma da vida económica e social entre o litoral, o centro, sul e oeste do país com maior solidez. O ministro lembrou que em 2009, o Executivo recuperou e modernizou o aeroporto internacional 4 de Fevereiro. Em Dezembro de 2010 voltou a devolver o comboio às populações do Kwanza-Norte e de Malange com a inauguração da linha dos Caminhos-de-Ferro de Luanda, além de ter distribuído mais de 3.600 autocarros em todas as províncias para transporte urbano, intermunicipal e interprovincial. Outro grande feito do Executivo, disse Augusto Tomás, foi a distribuição em todos o país mais de 1.500 camiões para reposição daqueles que foram destruídos durante a guerra, além da recuperação dos aeroportos de Cabinda, Malange, Ndalatando, Benguela, Lubango e Ondjiva e a recuperação das pistas dos aeroportos do Luena, Cuito e Saurimo.
“A paz chegou em Abril de 2002. Todas estas obras de que hoje nos orgulhamos, são elas obras da paz. Foi a paz que permitiu a transformação do nosso país num lindo e próspero canteiro de obras”, disse Augusto Tomás.
O governador da província do Huambo, Fernando Faustino Muteka, na qualidade de anfitrião, agradeceu a José Eduardo dos Santos “a sua visão futurista em relação ao país”, realçando que, com a circulação do comboio do Caminho-de-Ferro de Benguela, e a abertura do aeroporto Albano Machado, o mundo testemunhou “um feito que marca indelevelmente a memória das populações do Planalto Central”.

Aeroporto pronto

O aeroporto Albano Machado começa hoje a receber aviões, após três meses de interrupção para obras de reabilitação e modernização, segundo informou o presidente do Conselho de Administração da Empresa Nacional de Exploração de Aeroportos e Navegação Aérea (ENANA), Manuel Ceitas.
Disse ao Jornal de Angola que estão criadas todas as condições para que as aeronaves aterrem sem nenhum problema.
Manuel Ceitas disse que o terminal de passageiros, com capacidade para acolher 600 pessoas por hora, foi modernizado e devidamente equipado para dar maior comodidade e segurança aos passageiros, além da área comercial, que dispõe de três lojas e um restaurante.
Para o bom funcionamento dos meios tecnológicos, a ENANA formou técnicos para as áreas operativas, despacho, segurança, acompanhamento do raio-x e balcões.
Explicou que a área concluída faz parte da primeira fase do projecto. A segunda termina em Outubro próximo e inclui a instalação de equipamentos de apoio à navegação aérea, algum trabalho da área de parqueamento dos aviões e a instalação da iluminação da pista.
A empreitada do aeroporto Albano Machado custou aos cofres do Estado 60 milhões de dólares.

TAAG retoma voos

A TAAG retoma hoje os seus voos regulares para a cidade do Huambo. Segundo Rui Carreira, administrador da companhia para a área de comunicação e marketing, a TAAG vai realizar seis voos semanais para o aeroporto Albano Machado. Só não há voos às sextas-feiras. Rui Carreira realçou a importância da reabertura do aeroporto Albano Machado, pelo facto da província do Huambo ser uma das que maior densidade populacional possui. “O Huambo foi sempre um bom destino para a TAAG e acreditamos que vai continuar a ser. O fluxo de passageiros para o Huambo e do Huambo para outras províncias vai ser grande com a reabertura do aeroporto Albano Machado”, disse.

Fonte: Jornal de Angola

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Galaxy S com câmera de 200 megapixels é teste de poder de marca da Samsung

A Samsung Electronics apresentou nesta quarta-feira seus mais recentes smartphones premium dando foco em câmeras poderosas, em um teste...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema