Segunda-feira, Fevereiro 6, 2023
11.6 C
Lisboa

Pescadores querem instrumentos de trabalho

A carência de meios de trabalhos na comuna da Barra do Dande constitui a principal preocupação dos pescadores artesanais da região.
A situação foi comprovada pela reportagem do Jornal de Angola numa ronda que visou reportar o dia-a-dia das populações da comuna, sobretudo o dos pescadores.
Ramiro Caterso, pescador há mais de dez anos, disse que se tem debatido com problemas de falta de redes, anzóis e de combustível para as canoas a motor.
Além disso, a falta de sobressalentes para as canoas tem, em grande medida, contribuído para a fraca captura do pescado e, consequentemente, a escassez para a venda.
Para o pescador, a falta de lanchas, chatas, redes e  infra-estruturas condignas são outras das dificuldades vividas por várias famílias que se dedicam somente à pesca. Os pescadores da região, lamentou, trabalham ainda com chatas rudimentares, o que os impede de satisfazer as exigências do mercado e mesmo o consumo familiar.
A comercialização varia consoante a qualidade e o tamanho do peixe, lembrou, referindo, a título de exemplo, que a corvina é vendida a 300 kwanzas o quilo e o pungo a 450. O custo de imposto de pesca, queixou-se, está bastante alto, pois o dinheiro que os pescadores ganham apenas lhes chega para as despesas familiares e outros compromissos sociais.
Rui Neto, outro pescador, disse que para suprir algumas dificuldades, com que ele e companheiros se debatem, a região da Barra do Dande precisa, com urgência, da instalação de  um posto de abastecimento de combustível. O combustível usado nas chatas, deplorou, é adquirido em Luanda e em Caxito, a custos bastante altos, e é transportado sem quaisquer medidas de segurança.

Falta de peixe e de material

A maioria dos barcos da cooperativa, disse, está inoperante por falta de peças sobressalentes, o que causa sérios transtornos à vida de muitas famílias que dependem da pesca. “A actividade piscatória agora está um pouco difícil porque o peixe já não aparece muito próximo das praias da comuna da barra do Dande, pelo que temos de pescar na zona circunvizinha do Soyo”, frisou. Para ultrapassar a situação, disse, os pescadores da comuna da Barra do Dande, aguardam que o Ministério da Agricultura Desenvolvimento Rural e Pescas os apoie com motores de 40 cavalos para poderem pescar no alto mar.
Gilberto Manuel, de 28 anos, declarou, ao Jornal de Angola, esperar que governo da província instala uma fábrica de gelo, o que ia reduzir os custos e ajudar a conservar o pescado.
Outra dificuldade apontada pelo pescador tem a ver com o facto de muitas espécies, como o calafate, zebra, carapau, arrancador, barbudo, bagre e a corvina branca e preta só aparecerem no Cacimbo e no alto mar. Os problemas dos pescadores da Barra do Dande não se ficam por aqui. A falta de sal iodizado, fundamentalmente para o trabalho pesqueiro, é outro.
Bernardo António, também pescador, disse que depois de regressar do mar, vende parte do peixe em Luanda e em Caxito e que armazena o restante em pequenas câmaras frigoríficas.
O presidente da Associação dos Pescadores da comuna da Barra do Dande solicitou ao Ministério de tutela que continue a apoiar os pescadores com material para actividade pesqueira. Pascoal dos Santos referiu que o custo do material de trabalho no mercado informal é bastante alto, razão por que os pescadores não conseguem  fazer poupanças para adquirirem material de qualidade e de maior durabilidade.
“Os pescadores não devem vender o peixe a um preço muito alto só porque precisam de comprar o material de trabalho, pois assim não contribuímos para o programa de combate a fome a pobreza”, sublinhou Bernardo António.
Na circunscrição, rematou o líder dos pescadores, só se pratica a  pesca artesanal, com a utilização da rede armada, não nos sendo possível optar pela de arrasto e a mariana por falta de material de apoio.
A Barra do Dande é um dos principais pontos turísticos do Bengo.

Fonte: Jornal de Angola

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rei Felipe VI já em Luanda

À sua chegada, Felipe VI e esposa foram recebidos pelo ministro das Relações Exteriores, Téte António, e o embaixador...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema